CidadesFuncionários

Funcionários da Universidade Federal Fluminense param por dois dias

0
Tamanho da fonte: A- A+ Por: Aline Balbino 09/05/2012

Setor técnico-administrativo da UFF reivindica reajuste salarial de 22,8 % e quer a suspensão do processo de privatização da previdência pública e também para hospitais universitários

Os funcionários técnico-administrativos da Universidade Federal Fluminense (UFF) paralisaram suas atividades durante toda a quarta-feira e permanecerão de braços cruzados na quinta. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da UFF (Sintuff), os funcionários reivindicam reajuste salarial de 22,8 % e a suspensão do processo de privatização da previdência pública e dos hospitais universitários.

O sindicato informou que será iniciado um plano de paralisações e a organização de uma caravana a Brasília para o próximo dia 17.

“Não descartamos a possibilidade de a classe entrar em greve. Infelizmente nada foi feito em nosso favor até o momento. Temos um indicativo de greve para junho e no dia 17 deste mês vamos montar uma caravana para ir até Brasília levar as nossas queixas. Queremos pressionar o MEC”, disse Lígia Antunes, diretora do Sintuff.

Docentes também podem aderir à paralisação- Além dos funcionários de apoio, os professores da UFF também podem paralisar suas atividades, de acordo com a Associação de Docentes da UFF, pois já foi aprovado indicativo de greve. Os professores reivindicam melhores condições de trabalho e reestruturação da carreira docente, que inclui valorização do piso salarial e incorporação das gratificações. A presidente da Aduff, Eblin Farage, disse que existe a possibilidade de greve.

“Faremos uma assembleia nesta quinta e a partir do que for definido vamos entrar em greve. O que nós queremos são melhores condições de trabalho, não temos salas e nem laboratórios para dar aula. Queremos uma estrutura melhor”, disse.

A greve deverá se estender por todas as universidades federais do país, já que a Aduff pertence ao Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior. Hoje haverá assembleia às 18 horas no Bloco O do Campus Gragoatá, onde será decidido se os professores irão aderir à greve.


O FLUMINENSE


AVALIE:

 

Enviar para amigo Imprimir

Comente a Notícia

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Grupo O Fluminense. Mensagens que contenham ofensas, acusações e palavrões ou xingamentos não serão publicadas.

Comentários

Esta matéria possui 2 comentário(s)
  1. bruno - 10/05/2012 - 08:24

    Sempre a UFF com esses problemas de greve e funcionários insatisfeitos. E ainda querem "tomar conta" do Caio Martins e do Cinema Icaraí.

  2. virgilio - 10/05/2012 - 09:33

    E sobre a transparência da Reitoria, nada? Ela continua "alugando" próprio Federal para a iniciativa privada!

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.

Publicidade:



Redes Sociais






Promoção
para assinantes

CONCURSO CULTURAL "SÃO GONÇALO 124 ANOS, 124 MOTIVOS DE ORGULHO"

Ainda não é assinante? assine já!

Fale com
a Redação

(21) 2125-3065