CidadesObras

Obras de dragagem avançam na Lagoa de Piratininga na Região Oceânica

5
Tamanho da fonte: A- A+ Por: Patrícia Vivas 23/03/2014

Primeira etapa das obras de desassoreamento termina ainda esse mês e já conseguiu reduzir mortandade de peixes e o mau cheiro antes provocado pela poluição

A primeira etapa das obras de desassoreamento da Lagoa de Piratininga, realizada pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), será finalizada até o final deste mês. A medição do local para avaliar a situação da lagoa será realizada em até aproximadamente sete dias úteis, e as obras para a segunda fase do projeto acontecem apenas no segundo semestre deste ano.

Segundo o Inea, foi concluída a dragagem da ilha que impedia o escoamento das águas e a manutenção das comportas, faltando apenas o alteamento da soleira das comportas. Com a conclusão da primeira etapa, espera-se melhoria da troca hídrica entre o mar e a lagoa com aumento da corrente hidrodinâmica no sentido Tibau para Camboatá.

A segunda fase do projeto, que tem como objetivo a desobstrução completa do canal do Camboatá e a construção de soleira de transição, ainda não tem data de início definida. De acordo com o Inea, a previsão de conclusão do projeto básico para a segunda fase é agosto de 2014. Somente após a conclusão do projeto básico serão estabelecidos o cronograma e o orçamento da obra.

A expectativa, para a maioria da população, é a melhor possível. Todos aguardam ansiosamente pelas próximas etapas até que o projeto seja concluído. Segundo um dos funcionários de um restaurante localizado em frente à lagoa, Anor Tibau, de 80 anos, as obras já melhoraram muito a qualidade do local.

“O mau cheiro, que antes era frequente aqui, atualmente quase não se sente mais. A mortandade dos peixes também diminuiu bastante, e eu apoio esse projeto, acho que vai dar certo. Espero que o governo termine essa obra, porque até agora está indo muito bem”, afirmou o funcionário.WWWO morador Guaraci de Melo, de 64, também aprova as obras até o momento. “Quem frequenta o local percebe que houve uma melhoria. A água está mais clara, a quantidade de lixo na lagoa diminuiu e o mau cheiro também”, disse.

Ainda segundo os moradores, as obras na Lagoa não param nem no final de semana. A primeira fase do projeto foi orçada em R$ 5 milhões, e a segunda é estimada em R$ 25 milhões.

Gradil – Em janeiro deste ano, o presidente da associação de moradores, Renan Lacerda, apresentou a situação do gradil que protege o acesso ao túnel extravasor, que encontra-se enferrujado e com partes quebradas. O instituto informou que estudou a reivindicação da associação de moradores, e a grade será implantada na segunda fase do projeto.


O Fluminense


AVALIE:

 

Enviar para amigo Imprimir

Comente a Notícia

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Grupo O Fluminense. Mensagens que contenham ofensas, acusações e palavrões ou xingamentos não serão publicadas.

Comentários

Esta matéria possui 9 comentário(s)
  1. cesar - 24/03/2014 - 14:43

    Legal, ok. E o asfalto das outras áreas sem drenagem?

  2. denis ro - 24/03/2014 - 12:35

    lagoa continua abandonada,tudo balela.quanto a praia de piratininga fizeram um curral la para os frequentadores,pois isso que ta parecendo com aquela cerca de fora a fora.preservar restinga,otimo,entao cerquem somente as restingas e liberem acessos em frente a todas as ruas.tenho certeza quem quem teve a ideia de colocar aquela cerca,nao frequenta a praia

  3. Pedro Baldi - 24/03/2014 - 21:17

    Quantas vezes e quanto já foi gasto neste projeto? Já fizeram até tunel para passagem de agua do mar para a lagoa.Será que vão nos enganar e roubar nosso dinheiro a vida toda? A mistura da agua da lagoa era feita de forma natural com a mudança de marés, por que hoje não pode ser feita assim?
    Muitos ganham com esta palhaçada.

  4. Fernando Couto Freire - 23/03/2014 - 08:12

    Excelente notícia! Enfim voltaremos a ter a lagoa como a população sempre a mereceu e a natureza certamente agradece de abraços abertos!

  5. Gerhard Sardo - 23/03/2014 - 10:03

    Existe na lagoa de Piratininga o maior corredor de esgoto in natura ao ar livre de Niterói, situação que perdura há décadas e até hoje sem nenhuma solução. Essa informação anunciada pelo Inea não condiz com a realidade e induz as pessoas a falsa interpretação dos fatos.

  6. tedison - 23/03/2014 - 10:12

    até q fim já tava na hora

  7. Marco - 24/03/2014 - 17:01

    É só ir na rua 11 que vcs vão ver a Águas de Niterói jogando esgoto na lagoa direto através de tubulações que sai da bomba desta rua...........tenho fotos e filmagens! Só não ver quem não quer!

  8. Antonio Fellipe Bento - 23/03/2014 - 22:04

    ENQUANTO ISSO. O PRAIÃO DE PIRATININGA. CONTINUA. DESTRUIDO, CAUSANDO SERISSIMOS TRANTORNOS, P/ TODOS, (MORADORES - FREQUENTADORES) o PREFEITO SABE DISSO, MAS ATÉ AGORA , PUMMMFF, NADA, !

  9. pedro - 24/03/2014 - 07:53

    Essa obra já virou brincadeira.

    No minímo 8 anos.

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.

Publicidade:



Redes Sociais






Fale com
a Redação

(21) 2125-3065