CidadesMoradores

Moradores se queixam de colmeia na Travessa Brandão, Engenhoca

5
Tamanho da fonte: A- A+ Por: Ciro Cavalcante 23/10/2012

População reclama de ataques das abelhas africanas e teme pelas crianças que habitam a vizinhança. Problema que acontece há cerca de um ano já resultou na morte de dois cães

Há cerca de um ano, moradores da Travessa Brandão, no bairro de Engenhoca, convivem com uma colmeia que se formou entre colunas de alvenaria e que se tornou um grande problema a partir do momento em que as abelhas, da espécie africana, começaram a atacar. A situação já culminou na morte de dois cachorros, segundo moradores. 

De acordo com a moradora Zenite Maria da Conceição, de 55 anos, a situação fica pior com a mudança de tempo. 

“Sempre que acontecem essas mudanças na temperatura, elas (as abelhas) ficam enfurecidas e saem da colmeia atacando a todos. Minha maior preocupação são com as crianças, pois muitas delas são alérgicas. Meu sobrinho, de 3 anos, por exemplo, já foi picado e tivemos que correr com ele para o hospital”, disse.

Segundo a dona de casa, no ano passado, após as abelhas matarem dois cachorros, um apicultor foi chamado e disse ter retirado a abelha rainha. Meses depois, a colmeia voltou a se formar no local. 

Segundo o apicultor Renato Augusto Queiroz de Almeida, de 52 anos, a colmeia necessita ser retirada. 

“Uma pessoa com intolerância, se for picada umas três vezes, pode até morrer”, afirma o apicultor, que é criador de abelhas há mais de 20 anos. 


O FLUMINENSE


AVALIE:

 

Enviar para amigo Imprimir

Comente a Notícia

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Grupo O Fluminense. Mensagens que contenham ofensas, acusações e palavrões ou xingamentos não serão publicadas.

Comentários

Esta matéria possui 0 comentário(s)

Nenhum comentário.

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.