PolíciaNove

Nove suspeitos de tráfico de drogas são presos na Vila Côrtes, em Tanguá

5
Tamanho da fonte: A- A+ Por: Vinícius Rodrigues 31/08/2013

Entre os presos está Israel Castilho Pereira, o “Israelzinho”, de 34 anos, suspeito de “gerenciar o tráfico”. Foram apreendidas uma pistola .45, um revólver calibre 38 e drogas

Policiais do Serviço Reservado de Inteligência (P-2) do 35º BPM (Itaboraí) prenderam na manhã deste sábado, nove suspeitos de pertencer ao tráfico de drogas da comunidade conhecida como Vila Côrtes, em Tanguá. Entre os presos, Israel Castilho Pereira, o Israelzinho, de 34 anos, suspeito de ser o gerente do tráfico local e que já cumpriu pena de 12 anos por latrocínio no Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio. Ele estava solto há 20 dias. Uma mulher também foi presa em flagrante acusada de tentativa de suborno. Grávida, Patrícia de Moraes, 22 anos, passou mal ao receber a voz de prisão.

Na operação, os policiais apreenderam 150 trouxas de maconha, cinco pedras de crack, 110 cápsulas de cocaína, seis aparelhos celulares, um revólver calibre 38 com seis munições intactas e seis munições de calibre 45. Ainda de acordo com os policiais, as prisões e apreensões aconteceram em duas incursões na comunidade.

Os presos suspeitos são Halan Ruch Pontes e o primo Jonathas Ruch Moreira, de 20 e 21 anos, respectivamente; Diones da Costa Barros, 19 anos, Valnei Francisco Ernesto, o Madrugadão, este com anotação criminal por roubo; Danilo Coimbra Lima, 25 anos; Janderson Silva de Ávila, 22 anos; e Patrick Araújo de Nascimento Porto, o Patati, de 19 anos e com anotação criminal por tráfico de drogas.  

Segundo informações dos policiais militares, o Serviço de Inteligência do Batalhão de Itaboraí já fazia um levantamento do tráfico da Vila Côrtes há algumas semanas. Por volta das 6h de sábado, 10 agentes entraram na Rua 21 e cercaram os suspeitos, que não teriam oferecido resistência. Após alguns minutos, uma mulher apareceu e teria oferecido R$ 300 pela liberar os sete acusados.

Segundo a polícia, Patrícia passou mal ao receber voz de prisão e foi encaminhada ao Hospital Municipal Desembargador Leal Jr., em Itaboraí. Após atendimento médico, ela foi levada para a delegacia de Itaboraí (71ª DP), onde ficou detida.

A ação dos policiais foi dividida em dois momentos. Na primeira incursão, os agentes prenderam oito suspeitos, na segunda, cerca de 30 minutos depois, prenderam mais duas pessoas e apreenderam dois menores, em uma via próxima. Na delegacia, após serem ouvidos, os menores e uma mulher de 18 anos foram liberados.

Os presos foram levados para a 71ª DP e responderão por tráfico e associação ao tráfico de drogas.


O Fluminense


AVALIE:

 

Enviar para amigo Imprimir

Comente a Notícia

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Grupo O Fluminense. Mensagens que contenham ofensas, acusações e palavrões ou xingamentos não serão publicadas.

Comentários

Esta matéria possui 2 comentário(s)
  1. André - 01/09/2013 - 18:31

    Essa mulambada ai não aprendeu e nem vai aprender.. o jeito e colocar na conta do papa mesmo! antes que matem um trabalhador... 12 anos de prisão em 20 dias já ta na ativa.. esse já era..

  2. Luiz - 05/09/2013 - 16:02

    A ponte Rio Niterói, parece que virou mesmo uma via fácil para os bandidos.Como pode um lugar tranquilo como Tanguá, ter comunidade e tráfico de Drogas?

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.

Publicidade:



Redes Sociais






Fale com
a Redação

(21) 2125-3065