Assine o fluminense

Jogar lixo nas ruas pode gerar multa em Maricá

Irregularidade será caracterizada como dano ao meio ambiente

O prefeito, Fabiano Horta, sancionou lei que aplica multa em pessoas que despejarem lixo nas ruas de Maricá. O projeto de Lei de autoria do vereador Rony Peterson (PR) prevê a proibição e aplicação de multa em quem jogar, colocar ou abandonar lixo de qualquer natureza nas vias públicas, caracterizando como dano ao Meio Ambiente. 

De acordo com o PL, que foi elogiado pelos demais vereadores, qualquer pessoa poderá denunciar o indivíduo que realizar tal ação. As denúncias poderão ser feitas à Prefeitura de Maricá. Quem infringir a lei receberá multas que variam entre 10 e 100 Unidades Financeiras de Maricá (Ufimas). Rony Peterson pediu apoio da população no cumprimento da lei. 

“Quero falar, pois tivermos duas leis que foram sancionadas, que fala sobre proibição e multa do lixo lançado em via pública. Pedimos que olhem com carinho para essa lei. Não só para as ruas, mas pelos rios e canais. Pois passamos por períodos complicados de chuva. Aquele papel de bala que você joga no chão pode entupir um bueiro e pode causar danos irreversíveis”. 

O vereador Ricardinho Netuno (Patriotas) falou sobre sustentabilidade por meio de seu projeto de lei sobre coleta seletiva. 

Saúde - O vereador Felipe Auni (PSD) apresentou alguns esclarecimentos sobre problemas envolvendo a saúde da cidade. Sobre a longa espera na UPA divulgada nas redes sociais, ele explicou que dois médicos faltaram, um porque foi prestar socorro e o outro porque estava doente. Ele também esclareceu sobre a espera de pacientes para a realização de tratamento em outras unidades. 

“Fomos questionados sobre um fato ocorrido esta semana sobre alguns pacientes que ficaram aguardando o transporte para serem levados para fazer os exames. Eles chegaram às 4h e esperaram até às 7h. A secretária explicou que o motorista passou mal, tomou medicação e acabou dormindo. Conseguiram um novo motorista e os pacientes foram encaminhados aos atendimentos”. 

Em resposta, o vereador Ricardinho Netuno disse que é preciso cobrar melhorias. “Me posiciono assim. Tem que melhorar. Eram senhoras de idade esperando atendimento. Havia uma senhora de 94 anos esperando por quatro horas”. 

Ordem do Dia – Foi votado parecer pela admissibilidade com emendas ao projeto de lei de autoria do vereador Marcinho da Construção, que institui a Semana Municipal de Combate à Doença Renal. 

Também foi votado parecer pela admissibilidade com emenda ao PL de autoria do vereador Marcinho da Construção, que institui a Semana de Prevenção e Combate do Tabagismo. 

Foram votadas moções de autoria do vereador Robgol, a Cristóvão Soares de Oliveira e a Claudia Cristina Alcântara Medeiros. Também foi votada moção de autoria do vereador Marcus Bambam e a Fabiane Naide, conhecida como “Pereirão”. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top