Assine o fluminense

Mais de dez estabelecimentos autuados em Maricá

Agentes do Procon descartaram quase 100 quilos de produtos considerados impróprios ao consumo

Fiscais do Procon Estadual autuaram 12 dos 13 estabelecimentos vistoriados nesta quinta-feira (12) em Maricá, na Região dos Lagos. A ação decorre de mais uma etapa da 'Operação Ouro Negro', que fiscaliza padarias, supermercados e agências bancárias. No total foram descartados 99kg e 100g de produtos considerados impróprios ao consumo. 

Cerca da metade dos produtos descartados pelos fiscais na ação foi encontrada no Atacadista Grão de Ouro (Rua Domicio da Gama, S/N). Lá, estavam vencidos 44kg de bacon e 1kg e 600g de carnes estavam sem especificação de validade. Também foi constatada a necessidade de reparos na estrutura do local. A câmara de congelados possuía piso rugoso (proibido por Lei) e parede com revestimento quebrado. Na câmara do açougue havia piso quebrado, fiação exposta, parede descascando e ralo quebrado e sem proteção. Além disso, não foram apresentados os certificados de potabilidade da água nem do Corpo de Bombeiros. 

Duas agências do Banco Itaú (Rua Ribeiro de Almeida 14 e Rua Domicio da Gama 183), uma do Banco do Brasil (Rua Ribeiro de Almeida 120), uma do Santander (Rua Ribeiro de Almeida 166) e outra do Bradesco (Rua Senador Macedo Soares 44) foram autuadas. Entre outros motivos, pela autenticação em documento diverso do boleto de pagamento apresentado pelo consumidor. 

Não foram encontradas irregularidades na loja de conveniências Trevo de Ouro (Rodovia Amaral Peixoto 7750). 

Balanço da Operação

1 – Bonanza Supermercados (Avenida Roberto Silveira, 2151): Ausência do certificado de potabilidade da água. Ausência de caixa preferencial adaptado. 

2 – Banco Santander (Rua Ribeiro de Almeida, 166): Tempo de espera na fila superior ao limite legal. Ausência de caixa eletrônico adaptado. Ausência de autenticação eletrônica nos documentos de cobrança. 

3 – Banco do Brasil (Rua Ribeiro de Almeida, 120): Tempo de espera na fila superior ao limite legal. Ausência de caixa eletrônico adaptado. Ausência de autenticação eletrônica nos documentos de cobrança. Ausência de 15 assentos preferenciais. 

4 – Banco Itaú (Rua Ribeiro de Almeida, 14): Ausência de caixa eletrônico adaptado. Ausência de autenticação eletrônica nos documentos de cobrança. Ausência de alvará de funcionamento. Não informa ao consumidor que não realiza pagamento de contas de consumo no caixa presencial. Ausência de guarda-volumes. 

5 – Atacadista Grão de Ouro (Rua Domicio da Gama, S/N): Vencidos: 44kg de bacon. Sem especificação de validade: 1kg e 600g de apara de carne. Problemas estruturais: piso rugoso e parede com revestimento quebrado na câmara de congelados, piso quebrado, fiação exposta, parede descascando e ralo quebrado e sem proteção na câmara do açougue. Ausência do certificado de potabilidade da água. Ausência de certificado do Corpo de Bombeiros. 

6 – Supermercado da Economia (Estrada de Itaipuaçu, Loteamento Chácaras de Inoã, s/n, Quadra 14): Problemas estruturais: piso rugoso e com buraco e porta com ferrugem na câmara resfriada da padaria; portal enferrujado da câmara de descanso; tendais com limo e ferrugem na área de desossados; pisos com buracos nas câmaras de frangos e salsicha; porta e prateleiras das câmaras de queijo e de frutas. Prazo de 15 dias para reparo. Não aplica desconto ao consumidor que não utiliza sacolas plásticas. Ausência de alvará de funcionamento. Ausência de certificado do Corpo de Bombeiros. 

7 - Banco Bradesco (Rua Senador Macedo Soares, 44): Controle de senha realizado sem documento de data e hora de entrada. Ausência de autenticação eletrônica nos documentos de cobrança. 

8 – Princesa Supermercados (Rua Senador Macedo Soares, 102): Problemas estruturais: ralo quebrado e sem proteção, azulejos quebrados na parede e no piso da área de manipulação do açougue, padaria com piso quebrado, câmara de congelados com pisos quebrados e pallets de madeira. Prazo de 15 dias para reparo. 

9 - Banco Itaú (Rua Domicio da Gama, 183): Ausência de caixa eletrônico adaptado. Ausência de autenticação eletrônica nos documentos de cobrança. Ausência de alvará de funcionamento. Não informa ao consumidor que não realiza pagamento de contas de consumo no caixa presencial. Ausência de controle de senha com data e hora de entrada. Ausência de Livro de Reclamações. 

10 – Supermarket (Rodovia Amaral Peixoto, km 21): Ausência de alvará de funcionamento. Ausência de certificado do Corpo de Bombeiros. Vencidos: 4kg de creme de chocolate, 7kg e 200g de doce de cocada, 4kg e 400g de figo em calda, 1kg e 200g de doce de leite. Problemas estruturais: ralo aberto na padaria, pallets de madeira e chão da câmara de congelados com buracos e pontos de ferrugem nas prateleiras. Prazo de 15 dias para reparo. 

11 – Princesa Supermercados (Rua Abreu Sodré, s/n): Vencidos: 21kg de peru, 2kg e 700g de queijo muçarela. 

12 – Rede Economia (Rodovia Amaral Peixoto, km 22,5): Problemas estruturais: chão rugoso, ralo não sifonado e ferrugem nos tendais da câmara de carnes; câmara de laticínios com chão rugoso. Prazo de 15 dias para reparo. Sem especificação de validade: 8kg de alcatra, 5kg de bolo de aipim (armazenado em contato direto com o fundo de outras embalagens). Ausência do certificado de potabilidade da água. Ausência do certificado de dedetização. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

AYLTON DE SOUZA LOPES
Não consigo entender porque a fiscalização nunca chega ao bairro de Ponta Negra.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top