Assine o fluminense

Pesquise antes de abastecer

Variação do preço da gasolina nos postos de Niterói chega a 11% entre as zonas Norte e Sul da cidade

No posto mais caro da cidade, segundo a lista da ANP, a gasolina custa R$ 5,199

Foto: Douglas Macedo

O preço da gasolina pode variar até 11% em postos da Zona Norte e Zona Sul de Niterói. O Sistema de Levantamento de Preços (SLP) da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aponta que o motorista encontra o combustível pelo valor médio de R$ 4,955 na cidade. 

Comparando o menor e o maior preço encontrado (R$ 4,679 e R$ 5,199), o motorista pode economizar pelo menos R$ 26 ao encher o tanque do veículo, considerando a capacidade de 50 litros. Já a cotação média do etanol é de R$ 3,599 e a variação de preço chega a 25%, na comparação entre as duas regiões.

A pesquisa, realizada pela ANP na semana passada, conferiu o preço dos combustíveis em 20 postos de Niterói, em diferentes regiões da cidade. A gasolina comum mais barata foi encontrada na Alameda São Boaventura, no Fonseca, na Zona Norte. O produto é comercializado por R$ 4,679. Mas no mesmo bairro, o motorista encontra a gasolina por até R$ 4,999.

Na Região Oceânica, o valor varia 9%, com preços do litro entre R$ 4,699, em Itaipu, e R$ 5,149 em Piratininga. Um motorista que precisa encher o tanque uma vez por semana, pode acabar economizando R$ 90 no fim do mês. Por isso, pesquisar é a palavra de ordem.

De acordo com o levantamento, a gasolina mais cara é encontrada na Zona Sul. Em São Francisco, o combustível é comercializado por até R$ 5,199. De acordo com o supervisor de um posto da Avenida Rui Barbosa, Bruno Rocha, o custo operacional no bairro é maior, o que acaba refletindo no preço repassado ao consumidor. 

“O aluguel do espaço aqui em São Francisco é bem mais caro do que na Zona Norte. Da greve dos caminhoneiros para cá, tivemos um aumento de 10 centavos por litro na gasolina, mas seguramos e não repassamos aos motoristas, porque entendemos que os preços já estão altos”, explicou Bruno.

Em Charitas, o litro pode ser encontrado pelo preço de R$ 5,099. Na região de Pendotiba, a faixa de preço da gasolina, segundo o levantamento da ANP, é R$ 4,849.

Os postos do Centro não entraram na pesquisa, mas os motoristas encontram preços variados, entre R$ 4,99 e R$ 5,09. 

“Moro no Ingá, então sempre abasteço aqui pelo Centro. Costumo colocar sempre de 30 em 30 reais, mas no final das contas eu vejo o quanto está caro. Só hoje já gastei R$ 60. Ficamos na expectativa de uma redução dos preços, porque está muito pesado para o bolso dos motoristas”, reclama o porteiro José Nilson. 

Considerando as quatro últimas semanas, o preço mínimo da gasolina nos postos de Niterói pesquisados pela ANP se manteve na mesma faixa, variando apenas entre R$ 4,699 e R$ 4,679. O preço máximo, no entanto, se manteve completamente estável: R$ 5,199.

Redução - A expectativa dos motoristas é a queda de preços nas próximas semanas. Isso porque a Petrobras anunciou a redução de 0,98% do preço da gasolina nas refinarias. A alta acumulada do combustível é de 9,08% - 17 centavos por litro - desde o dia 22 de junho, a última vez em que houve diminuição de preços.

Álcool - O etanol também apresenta preços variados em diferentes pontos da cidade. No Fonseca foi encontrado o valor mais baixo, segundo a pesquisa: R$ 3,099, com uma variação de custo de 22%, com preços que chegam a R$ 3,799.

Já em São Francisco, o litro custa R$ 3,899. A diferença entre a Zona Norte e Sul é aparentemente pequena, de R$ 0,80, mas que pode gerar muita economia considerável no bolso do consumidor.

Moradores da Região Oceânica também podem encontrar preços mais em conta na hora de abastecer. De acordo com a pesquisa, postos de Itaipu vendem o combustível entre R$ 3,199 e R$ 3,799.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top