Assine o fluminense

Poda de árvore deixa rastro perigoso

Pedaços de troncos presos à fiação preocupam moradores e frequentadores do Largo da Batalha, na região de Pendotiba

Segundo a prefeitura, a concessionária responsável pela fiação foi acionada para fazer o serviço e que não há risco de queda

Douglas Macedo

A remoção de duas árvores na Avenida Reverendo Armando Ferreira, na altura do número 54, resultou em uma estranha surpresa para os moradores do Largo da Batalha, em Niterói. Um grande pedaço de um dos troncos e um outro menor foram deixados para trás por estarem presos nos fios que já aparentam estar arriados. Entre as árvores cortadas, está o principal ponto de ônibus do bairro e o medo é que a qualquer momento, os pedaços de tronco despenquem. 

De acordo com o presidente do Mercado Popular do Largo da Batalha, localizado em frente ao incidente, Jurcilei de Mello Xavier, a remoção das árvores da região acontece há três semanas e foi solicitada pelos comerciantes da área por conta das raízes e galhos da vegetação. No entanto, por ter crescido em meio aos fios, a árvore emendou na fiação e os pedaços não puderam ser retirados na data de corte, no último sábado (14). 

“Segundo a equipe da Prefeitura que realizou o corte, a concessionária responsável pela fiação, energia ou telefonia, é quem deve retirar o pedaço para que o serviço não seja interrompido. Toda vez que chovia e ventava, éramos prejudicados por conta dos galhos nos fios”, explica. 

Apesar de ser um pedido dos comerciantes, a medida não agradou a todos os moradores. Para Cláudia Vicente, de 49 anos, apenas uma poda na vegetação seria o suficiente para resolver o problema, sem a necessidade de remoção total dos troncos. Além, disso, os tocos estão presos apenas pela fiação, que já aparenta estar sobrecarregada pelo peso.

“Isso está muito perigoso. Ainda mais porque as pessoas andam distraídas, param debaixo do tronco e podem não perceber. Se cair na cabeça de alguém? Muitos carros, motos e ônibus param neste trecho… Não dá para bloquear esse trajeto, deveriam ter tirado o pedaço de uma vez”, opina. 

Procurada, a prefeitura de Niterói informou que segundo a Seconser a poda da árvore em frente ao Mercado Popular, no Largo da Batata, foi realizada na última sexta-feira e que o pedaço de tronco foi mantido no local por ter fiação de concessionária de telefonia passando por dentro dele. É importante ressaltar que não há risco de queda. A responsabilidade de retirada do tronco é da concessionária, que foi notificada na última segunda-feira. Segundo o Executivo, A concessionária tem 48 horas para retirar o tronco do local. Caso o serviço não seja feito, a Prefeitura irá autuar a empresa e cortar a fiação.

Memória - Esta não foi a primeira vez que um pedaço de tronco foi deixado para trás na fiação durante uma remoção de árvore. Em novembro do último ano, moradores da Rua Noronha Torrezão, altura do número 196, em Santa Rosa, tomaram um susto ao perceber que logo acima de uma garagem de um edifício estava o restante da vegetação. 

De acordo com o zelador do prédio, Edilvan Duarte, 49, o toco permaneceu preso ao fio durante três meses e não há informação de quem realizou o serviço, feito durante a madrugada. Até a remoção, pedestres e moradores desviavam da calçada abaixo do pedaço com medo de serem acertados a qualquer momento. Na época, a Prefeitura de Niterói havia informado que uma equipe da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) realizou a poda e não cortou os fios para que o serviço de telefonia não fosse interrompido na área, acionando a empresa para a retirada.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Falo mesmo
A prefeitura pratica crime ambiental na nossa cara e não podemos fazer nada ?
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top