Assine o fluminense

RJ-104: buracos no asfalto e ferrugem nas passarelas

Motoristas e pedestres denunciam a falta de conservação e cobram providências do Governo do Estado

No trecho da rodovia em Maria Paula são muitos os buracos na estrada que colocam em risco motoristas. Pedestres temem que passarela venha abaixo

Foto: Marcelo Feitosa

Alvo de constantes reclamações, a Rodovia RJ-104 apresenta buracos por toda a sua extensão e problemas estruturais em suas passarelas. Pedestres temem, inclusive, que uma delas possa despencar devido à falta de manutenção. Apesar do estado precário, a RJ-104 ficou de fora da licitação para concessão de rodovias estaduais divulgada pelo governo do estado na última semana. 

A passarela, que segundo pedestres pode vir abaixo a qualquer momento, fica no trecho de Maria Paula, na altura do Km 5, e foi construída sobre um córrego. A coluna de sustentação encontra-se em terra, que está sendo levada pelas águas do rio. Para os moradores, se a base de concreto ceder, pode causar um grave acidente. 

“Caso o córrego encha ou até mesmo com a chuva, a terra pode deslizar e levar essa sustentação. Um dos blocos de travessia já tem buracos e aparenta estar abrindo um vão na estrutura. Temos medo de cair a qualquer segundo. Mas ou atravessa em cima e corre risco de cair, ou atravessa embaixo e é atropelado”, argumenta o eletricista Jorge Silva, 52 anos, morador da região.

As grades de proteção estão quebradas e enferrujadas. Quem passa pela passarela tem medo de se machucar. Durante a travessia, o pedestre se depara com blocos de sustentação separados por um vão. 

Um problema no esgoto da região há alguns anos tem contribuído para o surgimento de novos buracos no trecho da estrada. 

“O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e a prefeitura não se acertam sobre a responsabilidade pelo esgoto. As equipes consertam, os canos estragam de novo e o esgoto fica correndo pela rua. Os buracos são fundos, e por conta da água eles ficam encobertos. Já foram tantos acidentes…”, comenta o aposentado Carlos Alberto Bastos, de 75 anos, que mora há 50 anos no bairro, na beira da RJ-104.

Concessão – Na última quarta-feira (11), o Governo do Estado lançou edital de chamamento público para empresas interessadas na concessão de rodovias estaduais. Porém, a RJ-104, uma das mais utilizadas por motoristas que saem de Niterói no sentido São Gonçalo e Região dos Lagos, ficou de fora da licitação. Segundo o governo, a RJ-106, que liga são Gonçalo a Macaé, foi a escolhida neste primeiro momento por abranger mais bairros dos municípios da Região Metropolitana. 

Motoristas que trafegam pela estrada lamentam o estado de abandono. O funcionário público Anderson Dias, 40 anos, avalia que o Estado abandonou sua responsabilidade quando privatizou o problema para ganhar duas vezes: com impostos e a concessão. 

“Moro em Alcântara e trabalho no Centro do Rio. Passo pela rodovia de manhã e de noite, nos horários mais perigosos. Já passei pelo local no meio de arrastão, já vi acidentes. Tudo por conta de precariedade na manutenção. Não tem iluminação, o asfalto está todo quebrado, a vegetação descontrolada. Tudo propício”, lamenta. 

O DER, responsável pela administração da rodovia, informou que está fazendo obras de manutenção na estrada desde o início de fevereiro e que, a princípio, o serviço de tapa-buracos está sendo priorizado para evitar acidentes. Os demais serviços serão feitos posteriormente. Quanto às passarelas, o órgão divulgou que está fazendo um levantamento do que é necessário em cada uma para, em seguida, ser realizada uma licitação para a execução do trabalho. Já sobre o esgoto, o departamento disse que entrará em contato com a prefeitura local para sanar o problema. 

Questionado sobre a escolha, o governo do estado respondeu que no momento não há previsão para que a RJ-104 seja incluída na concessão e que as rodovias a serem contempladas foram identificadas pelo Plano Estadual de Logística de Carga (PELC). Segundo nota, o estudo foi elaborado com recursos do Banco Mundial e avaliou o tráfego dos veículos, estado da pavimentação e sinalização das rodovias, o que indicou quais rodovias eram passíveis de concessão e, numa primeira fase, não incluiu a RJ-104.

Usando o mesmo estudo, ainda de acordo com o estado, serão analisadas as perspectivas para outras rodovias do Estado, no entanto, o processo das rodovias já divulgadas será concluído antes de novas definições relativas a outras rodovias. O Estado também não divulgou quantos interessados já procuraram o edital de concessão das rodovias.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top