Assine o fluminense

Cuidados que fazem a diferença

Atenção à saúde do bebê deve vir durante a gestação. Contato com a mãe e amamentação devem ser estimulados

O período do pré-natal é o essencial para os primeiros cuidados com o bebê

Foto: Lucas Benevides

São nove meses de preparação para a chegada de uma criança. Os pais pensam em cada detalhe para fazer daquele momento o mais especial. Quem é mãe de primeira viagem, no entanto, se vê num mar de incertezas quando seu bebê nasce. Os primeiros cuidados com a criança são imprescindíveis para que ela cresça forte e saudável. 

Nada melhor que a prática para que tudo ocorra com naturalidade. Afinal, há uma telepatia inquestionável entre mãe e filho. 

Os cuidados com o bebê, no entanto, surgem ainda na barriga. Durante o pré-natal, uma série de exames é realizada para avaliar a saúde do bebê, entre eles o ecocardiograma. Essa etapa, segundo o obstetra André Dourado, é fundamental para a garantir que esteja tudo bem com o feto.

Assim que “chega ao mundo”, o primeiro passo é colocar o bebê em contato com a mãe. A chefe da UTI neonatal da Maternidade São Francisco, Suyen Heizer, explica que a mamada na primeira hora de vida é indispensável. Segundo um relatório da OMS divulgado no ano passado, somente 54% dos recém-nascidos mamam na primeira hora de vida.  

Cursos ensinam pais a darem banho

Foto: Lucas Benevides

“Incentivamos o contato pele a pele logo no primeiro momento estimulamos a amamentação, isso aumenta imediatamente o vínculo, faz com que haja liberação hormonal, que ajuda na descida do leite. Fazemos palestras e temos um profissional que vai nos quartos para orientar passo a passo sobre amamentação. Mas, a realidade é que nem todas as mães querem amamentar. Em algumas situações, precisamos fazer um processo de convencimento”, esclarece Suyen. 

Hoje, hospitais não mantêm mais as crianças em berçários, como acontecia antigamente. O ideal é que o bebê tenha o máximo de contato com a mãe e, por isso, são logo encaminhados para o alojamento conjunto.  

Para dar mais segurança para as mães a maternidade oferece cursos que ensinam cada etapa, como a troca de fraldas e o banho. Esse, aliás, é um dos principais medos de quem tem o primeiro filho. A enfermeira e gerente técnica da Maternidade São Francisco, Adriane Proba, conta que esse momento também é protagonizado pelos pais.

“Temos toda a parte teórica no curso de gestante, mas também a parte prática, onde aprendem a dar banho, por exemplo. Nessa hora, os pais colocam a mão na massa para aprender a dar banho com um boneco, água e sabão, e eles adoram. Os pais estão muito mais participativos e alguns se mostram até mais preparados para isso do que as próprias mães”, comenta Adriane. Segundo ela, o primeiro banho deve ser dado entre 12 e 24 horas depois do parto, por causa da adaptação térmica da pele do bebê.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top