Assine o fluminense

Jogadores do flamengo cobram reação no Campeonato Brasileiro

A oportunidade que o Flamengo vai ter para reagir é no próximo domingo, às 16h), quando o time recebe o Athletico Paranaense

A derrota de 2 a 1 para o Atlético-MG, no fim de semana, deixou os jogadores do Flamengo muito revoltados. Isso por que eles entendiam que não poderiam ser superados por um rival com um homem a menos em campo. Ficou a sensação de perda de pontos importantes contra um adversário que pode ser concorrente direto na luta pela conquista do título nacional. Por isso, a palavra de ordem no Ninho do Urubu é reação.

“Ficamos bem chateados e nos cobrando muito, pois o Flamengo tinha condições de ter ganho aquela partida e isso não aconteceu. Não podemos esperar para somar pontos em uma competição muito longa como essa, que exige regularidade. Temos que reagir já a partir da próxima partida”, disse o atacante Bruno Henrique.

A oportunidade que o Flamengo vai ter para reagir é no próximo domingo, às 16h(de Brasília), quando o time recebe o Athletico Paranaense no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela sexta rodada da competição.

O elenco, que ganhou dois dias de folga, voltou aos trabalhos na manhã desta terça-feira, quando Abel Braga reuniu todo o elenco para uma longa conversa. Até mesmo os jogadores que estavam fazendo tratamento no departamento médico foram convocados para o papo. Nesta quarta-feira o elenco volta a treinar na parte da tarde e Abel vai começar a definir a escalação que pega o Furacão. Com entorse no tornozelo direito, o volante colombiano Gustavo Cuéllar é dúvida e tem poucas chances de atuar.

BANDEIRA: Fora de campo o ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello foi absolvido pelo Conselho de Administração do Flamengo da acusação de ter interferido no último processo eleitoral. Ele era acusado de ter trabalhado para escolher as cores das chapas envolvidas.

Durante 15 minutos Bandeira teve o direito a se defender e o fez via Flávio Willeman, ex-vice jurídico. A votação, porém, não foi tranquila para o ex-presidente, que viu 41 conselheiros votarem pela sua condenação. Ele, porém, escapou de punição contando com o voto de 47 conselheiros.

O julgamento de Bandeira de Mello deixou visível um racha entre políticos influentes do clube. O atual presidente Rodolfo Landim e alguns de seus lados trabalharam pela punição. Porém, ex-presidentes do clube, como Márcio Braga e Kléber Leite se posicionaram a favor de Bandeira.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Scroll To Top