Assine o fluminense

Niterói recebe nesta sexta o Brasileiro de Canoa

Competição de velocidade será de hoje até domingo em São Francisco

São Francisco também foi palco do Estadual de Canoa Havaiana na última semana, onde centenas de atletas participaram

Pedro Pla/Divulgação

A partir desta sexta (18) até domingo (21), a Praia de São Francisco, na Zona Sul de Niterói, vai voltar a receber outro evento de grande porte: O Campeonato Brasileiro de Va’a de Velocidade. Serão mais de 300 atletas divididos em 34 categorias caindo nas águas da cidade. A primeira prova terá início às 7h. As baterias terão um intervalo de 7 minutos até 10 minutos entre largadas.

De acordo com o regulamento da competição, durante a assembleia realizada em outubro 2018, ficou definido que o Campeonato Brasileiro Va’a de Velocidade seria composto por uma etapa, a qual definirá os campeões brasileiros de 2019, assim como será a seletiva para o Campeonato Mundial de Va’a 2020, que acontecerá no Havaí. 

Os atletas deverão ficar atentos às raias da prova. Serão ao todo 12 raias de 500 metros. As raias serão demarcadas com 33 boias pequenas de divisão de raias e 36 boias grandes, sendo 12 na largada, 12 na chegada 12 nos 250 metros.

O retorno nas provas de 1.000 e 1.500 metros deverá ser feito contornando as boias com bandeiras, no sentido anti-horário.

Já em relação ao percurso das provas de 250 e 500 metros, serão percorridas em apenas um sentido. As provas de 1.000 e 1.500 metros serão percorridas em percursos de 250m, dando voltas na segunda metade do percurso total. 

O esporte caiu nas graças da família Florito. Pai e filha, Franklin e Mariana Florito já colecionam títulos estaduais e Brasileiros. Cássia, que chegou por último e é irmã de Franklin, começou na canoa havaiana pelo prazer do esporte, mas, aos 60 anos, já pensa em se lançar nos campeonatos.

Mariana, que é especialista em mídias digitais, foi a primeira da família a aderir ao esporte, há dois anos. Começou pelo Mauna Loa e esse ano se juntou ao clube Hoa Aloha por onde está competindo atualmente. Entre as conquistas, se sagrou campeã brasileira, estadual e municipal, além de ter conquistado outros títulos de destaque como o Festival Aloha Spirit Brasil.

“Eu fui ligada ao mar durante toda a minha vida. A canoa havaiana, no entanto, traz ensinamentos muito valiosos. Em grande parte, é uma prática coletiva, portanto, te faz aprender que fazer força sozinho não leva ninguém adiante, a sincronia é a premissa do esporte. O cuidado e o respeito com o mar e o meio ambiente também são pontos muito importantes, pois ali passa a ser a nossa segunda casa. Fora, é claro, o bem-estar que é começar o dia em contato com a natureza”, comenta a atleta, que vai competir em Niterói.  

Niterói terá duas etapas do Nacional 

Ao todo, são quatro etapas no calendário anual, duas delas vão ter como cenário as paisagens niteroienses. Os remadores vão disputar seis categorias: OC6 OPEN-Masculina, Feminina e OC6 - Estreante, Master, Sênior e Golden. Os percursos, que variam entre 8,5 km e 12 km, se iniciam nas boias na praia de Icaraí, seguem até a parte de trás da Ilha dos Cardos e finalizam no ponto inicial.

“O número de remadores da canoa dobrou nos últimos três anos, por ser um esporte praticado por pessoas de todas as idades, mesmo sem histórico de prática de atividades esportivas”, comemora o presidente da Federação do Estado e organizador do evento, Hélio Teixeira.

Os organizadores também ressaltam os cuidados com o meio ambiente: o evento não utilizará equipamentos que necessitem de instalação elétrica, hidráulica ou saneamento. Eles também realizarão a coleta seletiva dos detritos produzidos pelos participantes e visitantes, já que se trata de um esporte ecologicamente correto. “Niterói tem as belezas naturais e também excelentes raias para a prática do esporte. Niterói se consagrou como cidade da Vela e agora abraça a Canoa Havaiana”, comemora o secretário de Esporte e lazer, Luiz Carlos Gallo. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top