Assine o fluminense

Tite escala possível equipe para amistoso

Brasil segue se preparando em Portugal para pegar o Panamá

Lucas Paquetá deve começar entre os titulares neste sábado

Lucas Figueiredo/CBF

Contando com todos os 23 convocados, já que Fagner e Everton se juntaram nesta terça-feira ao resto do elenco do Brasil, a Seleção treinou pela segunda vez em solo português.

No centro de treinamentos do Porto, o técnico Tite esboçou a escalação que deverá entrar em campo contra o Panamá.

Diferentemente da última segunda-feira, as atividades desta terça tiveram foco definido na parte tática dos comandados de Tite.

Por conta do enfoque na hora de passar as orientações, é possível determinar o time esboçado pelo comandante da Seleção para o jogo deste sábado, diante dos panamenhos.

Tite escolheu Ederson no gol, seguido de Fagner, Militão, Miranda e Alex Telles; Casemiro; Arthur, Lucas Paquetá, Coutinho e Richarlison; Roberto Firmino. O indício é, portanto, de uma escalação mista para o embate contra o Panamá.

Após a partida deste sábado, o grupo da Seleção Brasileira já embarca rumo a Praga, palco do segundo jogo desta data Fifa, dia 26, contra a República Tcheca.

Novamente convocado por Tite para defender a camisa da Seleção Brasileira, o atacante Gabriel Jesus admitiu a má fase após a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Por conta do desempenho abaixo do esperado do Mundial, o jogador do Manchester City virou ausência na lista canarinho, mas agora, mesmo com o status de reserva na equipe inglesa, voltou a integrar o grupo da equipe verde e amarela.

Ontem, em entrevista coletiva, Jesus preferiu exaltar a atual fase de Sergio Aguero, argentino titular do City, para justificar a falta de presença no onze inicial dos Citizens.

“Tive um momento muito bom na carreira, surgi muito rápido e alcancei rapidamente as coisas. Hoje dei uma parada, é normal, tenho 21 anos e não tenho porque apressar as coisas. Vivo uma fase de reserva, buscando a titularidade no clube, mas vivo essa fase para um cara que é o maior goleador da história do clube, nos ajuda muito. Estou trabalhando, tentando recuperar o espaço, tive lesões que me deixaram parado. Mas agora vai ser a fase decisiva na temporada e quero estar lá para ajudar meu time a conquistar títulos”, afirmou o atacante.

Gabriel Jesus também reconheceu que esteve abaixo no período pós-Copa, mas deixou claro que tais preocupações que aconteciam à época não ocorrem mais.

“Hoje não pesa mais nada. Claro que o pós-Copa foi difícil, da questão de assimilar (a derrota), mas como eu disse, família e amigos me ajudaram muito. Hoje, vivo esse momento não por uma fase minha, e sim pela fase que o Aguero está, não tem como. Quando jogo, ajudo o time. Espero sempre estar ali para ajudar”, disse, antes de concluir.

Chegou – Dezoito horas entre ser convocado e chegar ao destino onde a Seleção Brasileira está treinando para dois amistosos, um no sábado e outro na terça-feira. Fagner, do Corinthians, pegou um avião de São Paulo até o Porto, em Portugal, e disse que todo o esforço para vestir a amarelinha é pertinente.

“Acho que vale a pena. Estou muito feliz de vestir a camisa da Seleção de novo, então todo esforço é válido. Ainda bem que deu para chegar bem cedo e agora vou esticar as pernas um pouco no quarto para poder estar o quanto antes no campo, já ambientalizar com todo mundo e poder treinar”, disse o lateral à CBF assim que chegou ao hotel onde a Seleção está hospedada. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top