Assine o fluminense

Alegria da Zona Norte fatura o bi


Império de Araribóia e Souza Soares completaram o pódio do Grupo A. Mocidade de Icaraí ganhou no Grupo B

Os componentes e diretoria da Alegria da Zona Norte comemoraram muito o bicampeonato na elite do carnaval de Niterói. A agremiação do Fonseca levou para a Rua da Conceição um enredo que exaltava a cultura afro-brasileira

Lucas Benevides

Niterói conheceu a grande campeã das escolas de samba da cidade que desfilaram na Rua da Conceição na segunda e terça-feira de carnaval. A apuração foi realizada na tarde desta quinta-feira (7), na quadra da Unidos do Viradouro, no Barreto. 

Pelo Grupo A, o triunfo ficou com a Alegria da Zona Norte, que conquistou o bicampeonato com 199,4 pontos. A escola do Fonseca exaltou a cultura afro – assim como no ano passado – com o enredo “Oya Matamba. O Império de Njinga Rainha”, que agitou as arquibancadas da Passarela do Samba niteroiense. 

“Primeiramente queria agradecer a todas as pessoas que confiaram em mim. Começamos a trabalhar por esse desfile um pouco antes das outras escolas, mas mesmo assim encontramos muitas dificuldades pelo caminho. Para ser sincero, eu não esperava conquistar o campeonato, mas a melhor coisa do mundo é ganhar, Deus nos abençoou”, disse o presidente da Bira da Alegria. 

Em segundo lugar, ficou a Império de Araribóia, que desfilou na última terça-feira cantando “Tio Sam: Esporte, Cultura e Educação. Uma história de Cedro e Tapetá”. E na terceira colocação, a Souza Soares também levou a cultura africana para a Rua da Conceição, com o enredo “África negra, exuberante berço da humanidade”. 

A Mocidade Independente de Icaraí foi a grande vencedora do Grupo B, homenageando a jornalista Karla Barcellos

Lucas Benevides

As rebaixadas do Grupo A foram a Combinado do Amor e Sabiá.  

Também na tarde desta quinta, foram declaradas as campeãs do Grupo B e C do carnaval de Niterói. No Grupo B, a Mocidade Independente de Icaraí faturou o título após contar a história da jornalista Karla Barcellos, que mantém um projeto social que luta pelos direitos de pacientes portadores de lúpus, com o enredo “Minha Mocidade canta e se encanta com a guerreira Karla Barcellos”. A agremiação atingiu 198,8 pontos.

“A Mocidade veio linda, com o enredo homenageando a Karla e o seu projeto. Foi a união das forças entre a escola e os projetos sociais que nos tornaram campeões. Durante todo a produção do trabalho, encontramos dificuldades, mas nosso enredo diz que somos reconstrução, e a Mocidade reconstruiu uma história na avenida e viemos para ganhar o carnaval. E está aí o resultado”, disse o presidente Carlos Viana. 

A homenageada, que está à frente do projetos sociais em Niterói que atuam com pedidos de inclusão ao lúpus, vê com importância a discussão na avenida. 

A segunda posição do Grupo B ficou com a escola Unidos do Sacramento, que chegou aos 197,1 pontos, apresentando o enredo “Lapa, berço da malandragem e boemia carioca pede passagem”. Fechando o pódio, no terceiro lugar, ficou a Bem Amado, que agitou a arquibancada com o enredo “Orquestra da Grota, a música transformando vidas”, conquistando 195,4 pontos. 

E nas últimas colocações do Grupo B ficaram a Amigos da Ciclovia e Grupo dos 15. Elas vão disputar o Grupo C em 2020. 

Já no Grupo C, quem garantiu o acesso para o Grupo B no próximo ano foi a Galo de Ouro, que com 196,6 pontos levantou o troféu mais cobiçado. 

Em 2º lugar ficou a Banda Batistão, com 195,6 pontos, e fechando o pódio, em terceiro lugar, ficou a escola de samba Tá Rindo Por Quê?, com 192,2 pontos. As escolas rebaixadas foram a Unidos do Castro, com 183, 2 pontos e a Independente do Boaçu, com 187,6 pontos.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top