Assine o fluminense

Aluno de engenharia da UFF é espancado na Cantareira

Vítima está internada desde quinta passada no hospital e passou por cirurgia

Estudante da UFF foi submetido a cirurgia no maxilar

Arquivo/Marcelo Feitosa

Um aluno da Universidade Federal Fluminense (UFF), natural da República Democrática do Congo, deu entrada no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal) após ter sido espancado numa rua próximo à Praça Leoni Ramos, na Cantareira, em São Domingos. O crime aconteceu na última quinta-feira e a vítima permanece internada na unidade, onde ontem passou por cirurgia na mão esquerda. Segundo boletim médico, seu estado de saúde é estável.

Amigos do estudante disseram que ele contou ter sido confundido com outra pessoa que estava sendo procurada por um grupo de cinco homens armados. Além das agressões, ele disse ter sido ameaçado de morte com uma pistola. Somente após perceberem que o estudante não era o homem que procuravam, os agressores fugiram em um veículo, deixando a vítima caída no local.

“Ele estava sozinho na Cantareira e foi urinar em uma das ruas desertas no entorno da Praça Leoni Ramos, quando acabou abordado pelos homens que estavam de carro. Eles estavam à procura de uma pessoa e fizeram ameaças de morte, apontando uma pistola na direção dele.

Durante a sessão de espancamento, ele ainda disse aos bandidos que não era brasileiro e que estava sendo confundido com outro homem. Porém, os criminosos seguiram com as agressões e fizeram novas ameaças, por acreditarem que estava mentindo e forjando o sotoque estrangeiro. Os bandidos só encerraram a sessão de tortura após um deles perceber a confusão”, contou um amigo da vítima.

Na fuga, os agressores entraram no veículo e deixaram a vítima para trás. O estudante acabou socorrido por um motorista de Uber que passava na hora e o encontrou caído. 

De acordo com colegas de turma do estudante, o congolês mudou-se para Niterói em 2017, após passar para o curso de Engenharia de Produção da UFF, e vive em uma república na Região Central de Niterói. 

Em nota, a UFF informou que o aluno está sendo acompanhado por uma assistente social e receberá o suporte necessário. 

Até o fechamento desta edição, o caso não havia sido registrado em delegacia. Procurado, o comando do 12º BPM (Niterói) não se pronunciou sobre o caso.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Elson Luiz
Essa é a triste realidade de nossa cidade: espaços públicos sem nenhuma segurança! Esse local é um espaço onde jovens e pessoas de todas as idades se reunem diariamente, cadê as autoridades para garantir a segurança das pessoas???? Cadê a PM, prefeitura, Guarda municipal???? Algo precisa ser repensado urgentemente!!!!!
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top