Assine o fluminense

Dois PMs acusados de integrar milícia são presos em Maricá

Militares são suspeitos de assassinatos em Nova Cidade e na Brasilândia, em SG

Policiais militares foram levados para a DH, a fim de prestar depoimento

Foto: Marcelo Feitosa

Dois policiais militares suspeitos de integrar uma milícia foram presos em Maricá, na manhã desta quinta-feira (29), em uma ação conjunta da Divisão de Homicídios (DH) de Niterói com a Corregedoria da PM. Os agentes são acusados de participação em quatro assassinatos em São Gonçalo na noite do último dia 19, um em Brasilândia e três em Nova Cidade, em que uma criança de dois anos acabou ferida. 

Segundo a Polícia Civil, um dos militares é soldado lotado no 7° BPM (São Gonçalo). O outro é sargento lotado no Comando de Polícia Ambiental (CPAM). Contra os acusados foram cumpridos mandados de prisão por homicídio e tentativa de homicídio expedidos pela 4ª Vara Criminal de São Gonçalo. 

De acordo com as investigações, dois dias após os assassinatos, agentes da DH encontraram no Porto da Pedra, próximo à residência do policial do CPAM, o C3 prata usado em um dos crimes. O carro usado no outro crime, um Jetta preto, seria do policial lotado no 7º BPM. 

A polícia chegou aos acusados através de imagens de câmeras de segurança que registraram o momento em que dois homens encapuzados atiram contra uma das vítimas. Segundo as investigações, mesmo estando de cabeça coberta, eles foram identificados pelas características físicas. Além disso, a perícia apurou que marcas de amassado no C3 apreendido também apareciam nas imagens das câmeras.

A polícia agora tenta identificar outras pessoas que também integrariam a milícia que atua em São Gonçalo. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top