Assine o fluminense

Sandro: apoio após pedido de investigação

Assunto também foi pauta no pequeno expediente da Câmara nesta quinta

Vereador reiterou ontem que não houve quebra de decoro em suas publicações

Douglas Macedo

Vereador Sandro Araújo (PPS) ganhou nesta quinta-feira (9), apoio da Federação Nacional dos Policiais (Fenapef) em relação a um ofício expedido para a Câmara dos Vereadores de Niterói e recebido pela Casa no dia 5 de julho, que solicita início de investigações sobre suposta falta de decoro parlamentar do membro do legislativo.

Emitido pela Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), o documento cita um comentário de Sandro após a condenação de Luiz Cancellier de Olivo, então reitor da UFSC, que posteriormente foi absolvido por falta de evidências. Cancellier cometeu suicídio após a condenação, em outubro de 2017.

Segundo Luís Boundens, presidente da Fenapef, a instituição emissora do ofício tem motivos políticos para suas ações.

“A manifestação do vereador é constitucional. Este ofício causou grande indignação em nossa classe, uma vez que esta associação não possui representação quantitativa para emitir um ofício destes”, declarou. 

O vereador Sandro Araújo acredita que esta é uma tentativa de suprimir sua atuação como parlamentar.

“Em nenhum momento de minha trajetória profissional eu ofendi a Polícia Federal. Eu critico a estrutura, que considero arcaica. Eles estão querendo me amordaçar, abafar minha voz. Isto é uma ofensa contra o parlamento”, explicou. 

Em postagem em rede social, Sandro Araújo disse que a Polícia Federal prendeu o reitor, segundo ele, de forma “injusta, arbitrária e equivocada”. Ainda em sua publicação, Araújo afirma que a responsável pelo crime “não foi tocada e segue com sua carreira”.

O assunto também foi pauta no pequeno expediente da Câmara ontem. Na oportunidade, o plenário rechaçou a tentativa de censura contra o parlamentar. O vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL) lamentou que a Casa ainda não tenha instalado sua Comissão de Ética para tratar ativamente casos como este. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comments

Veja também

Scroll To Top