Assine o fluminense

Angela Merkel anuncia suspensão da venda de armas para Arábia Saudita



Justificativa da decisão é a morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou neste domingo (21) a suspensão da venda de armas para a Arábia Saudita justificando a decisão pela morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi, de quem não se tem notícia desde no último dia 2. 

"As exportações de armas não podem acontecer no momento em que estamos", disse Merkel, em Berlim, após uma reunião com integrantes do seu partido, a União Democrata-cristã (CDU). 

Ela já tinha condenado a morte de Khashoggi. Hoje, a chanceler ressaltou que as explicações dadas até o momento pela Arábia Saudita não são suficientes e disse que seu país vai entrar em acordo com seus parceiros para assumir uma posição comum sobre o governo saudita. 

O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, por sua vez, disse em entrevista à rede de TV "ARD" que, após a morte de Khashoggi, não há base alguma para aprovar futuras exportações de armamento para esse país. 

Nos últimos meses, o governo alemão foi muito criticado por ter aprovado o envio de material militar ao reino. A aprovação de exportações de armas não depende do Ministério de Relações Exteriores, mas do Ministério de Economia e, de acordo com Maas, "em comparação com as solicitações, as vendas de armas aprovadas foram poucas". 

Maas cancelou a participação que faria em um congresso sobre economia em Riad e disse compreender todos os que se negarem a viajar à Arábia Saudita atualmente. Vários empresários alemães fizeram o mesmo, mas o presidente da Siemens, Joe Kaeser, ainda não se manifestou e vem sendo criticado por isso. 

Fonte: EBC

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top