Assine o fluminense
Coaching & Gestão

Palestrante, coach, mentor e escritor, José Haddad tem mais de 30 anos de experiência profissional, já tendo ocupado cargos executivos em grandes empresas, treinando e motivando profissionais

Culpa, a gangster da sombra



Concordo que conscientemente, ninguém quer sofrer, mas...

Pelo fato de a grande maioria das pessoas pensarem que existe algo errado com elas, elas inconscientemente acreditam que não merecem tudo que a vida pode lhes oferecer.
Elas pensam que não merecem amor e ficam a mercê de algum amor que alguém ou alguma entidade possa supri-las.

A culpa é a grande vilã que nos separa de nossa verdade. É o oposto da benção, da graça, que nos une com o todo. Equivocadamente, por medo de avançar,  a culpa nos aprisiona e nos condena ao destino que conscientemente não desejamos.

Na realidade física que é limitada e limitante, faz-se quase que imperativo o conformismo de não ir além. Quando ousamos ultrapassar esse inconformismo, a culpa de ser diferente nos acompanha também.

As causas da culpa são múltiplas e se reforçam mutuamente. A culpa se contenta com nossos sacrifícios.

Toda culpa é masoquista. O pensamento é: “Se ao menos sofrer bastante, serei perdoado”; “Se ao menos me ferir bastante, talvez as pessoas tenham pena de mim e me valorizem”.

A culpa cria a sombra que te impede de revelar tua própria luz. Sombra e luz, são hereditárias e passam de geração a geração.

Religiões mais ortodoxas nos ensinam que somos pecadores, anjos maus, corruptos e decaídos.

Todo esse conjunto de limitações, nos leva  a pensar que é pecado vencer na vida enquanto outros estão perdendo, como se o seu sucesso tirasse algo dos outros.

A única maneira de curar esse sofrimento básico que a culpa traz e chegar à alegria, é render-se ao amor e se conscientizar que você mesmo é quem cria sua dor e o seu prazer. Que no mundo há muito para todos e que não precisamos desejar nada de ninguém. Que podemos ficar felizes com o sucesso alheio sem nos sentir menores por isso. Que podemos ajudar também aqueles que julgamos possuírem tudo, certos de que sobrará muito ainda, para todos os outros que julgamos não ter tudo, incluindo nós.

É preciso se conscientizar que a escassez está em nossa mente. Há mais do que o bastante para que todos tenham mais do que o bastante. Podemos e devemos ter compaixão, mas carregar a dor alheia é escolha e não ajuda nem ao outro, nem a nós.

Quanto maior o nosso sucesso, maior será a nossa capacidade de contribuir para um mundo melhor, bem como, ampliará nossa capacidade de inspirar e contagiar os outros a escolherem o sucesso e a felicidade também.

A função da culpa é a autodesaprovação. O maior antídoto é o autoperdão aliado a uma forte dose de amor por si mesmo. Você existe para vencer e ser feliz.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Mais notícias de

Scroll To Top