Assine o fluminense
RH-LF

Palestrantes do RH-Leste Fluminense, falam sobre oportunidades no mercado de trabalho e dicas para o trabalhador

O Papel do RH nestes Novos Tempos



Atualmente as mudanças que ocorrem nas empresas não são somente estruturais; são, sobretudo, mudanças culturais e comportamentais, transformando o papel das pessoas que delas participam. E essas mudanças não podem passar despercebidas pela Área de Gestão de Pessoas.

Para que essa transformação seja plenamente possível e para que a Área de Gestão de Pessoas possa se situar na dianteira e acompanhar de perto o que ocorre nas demais áreas da empresa, é importante que ela assuma uma nova estrutura e desenvolva novas posturas a fim de dinamizar intensamente as suas potencialidades e contribuir para o sucesso da empresa.

A Área de Gestão de Pessoas está deixando de ser a área voltada para o passado e para a tradição, para constituir-se em área aprumada para o futuro e para o destino da empresa.

Dentro desse novo contexto estrutural e cultural, os profissionais de Recursos Humanos passam a assumir novas responsabilidades. E, para cumpri-las, devem aprender novas habilidades conceituais e técnicas. Ao lado delas, os gerentes precisam desenvolver também habilidades humanas para lidar com suas equipes de trabalho, pois neste modelo orgânico e flexível de estrutura organizacional, prevalecem as equipes multifuncionais de trabalho. É a época da Gestão de Pessoas e com pessoas. No mundo de hoje, as preocupações das organizações se voltam para a globalização, pessoas, clientes, produtos/serviços, conhecimento, resultados e tecnologia. As mudanças e transformações na área de Gestão de Pessoas são intensas e predomina a importância do capital humano e intelectual.

A maior contribuição de Gestão de Pessoas na empresa é estimular reflexões que ampliem a consciência dos desafios de um mundo mais competitivo e, portanto que requer maior produtividade.

Para a Organização alcançar todo o seu potencial de realização é necessário que tenha as pessoas adequadas disponíveis para o trabalho a ser realizado. Na prática, isto significa que todos os gerentes devem estar seguros de que os cargos sob sua responsabilidade estão ocupados por pessoas capazes de desempenhá-los adequadamente. Isto requer um cuidadoso Planejamento Estratégico de RH.

Portanto, o Planejamento Estratégico de Recursos Humanos deve ser parte integrante do Planejamento Estratégico da Organização.

O Planejamento Estratégico de Gestão de Pessoas refere-se ‘a maneira como a função de Gestão de Pessoas pode contribuir para o alcance dos objetivos organizacionais e, simultaneamente, favorecer e incentivar o alcance dos objetivos individuais dos colaboradores internos.

É o processo de decisão quanto aos recursos humanos necessários para atingir os objetivos organizacionais dentro de um determinado período de tempo. Trata-se de definir antecipadamente qual a força de trabalho e os talentos humanos necessários para a realização da ação organizacional futura.

*Por Helena Monteiro, parceira o Instituto de Recursos Humanos do Leste Fluminense

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top