Você faz a notícia
Opinião

Audácia

Primeiro foram os caixas eletrônicos instalados em ambientes de comércio que são roubados por bandidos usando retroescavadeiras. Depois os veículos de transporte de carga atacados à luz do dia. E esta semana foi “lançada” uma nova modalidade de crime audacioso: o roubo de veículos oficiais.  

Uma ambulância do município de São Gonçalo, usada para transportar pacientes que fazem tratamento em outros municípios, foi levada na quarta-feira por bandidos que renderam o motorista próximo ao Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Rio. 

Segundo depoimento do motorista, ele, que aguardava um paciente fazer exames no centro médico, foi obrigado a circular com os bandidos por algumas horas, até ser libertado em Bangu, na Zona Oeste do Rio. O veículo só foi localizado horas depois, por meio do GPS, em Santíssimo, também na Zona Oeste do Rio. 

O descaramento foi ainda maior em Itaboraí: um homem, que já tinha dois registros de furto, foi preso em flagrante dentro de uma viatura, tentando ligar o veículo da 71ª DP.  

Em toda a Região Metropolitana, os casos de crimes audaciosos e covardes revoltam a população. O roubo já é uma violência, é o ato de tirar algo de alguém contra a sua vontade, e quando praticado de forma acintosa, é sinal comprovado da certeza da impunidade. 

Todos esses fatos são lamentáveis e ao mesmo tempo revoltantes com o desrespeito com as instituições. Criminosos, que deveriam temer a força da lei estão agindo livremente, sem temer o amanhã, a prisão, detenção e encarceramento. 

Algo está errado nessa equação: os cidadãos cada vez mais presos em suas casas e os bandidos livres. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Mais notícias de Opinião

Scroll To Top