Assine o fluminense

Boa Esperança: chuvas deixam moradores em estado de alerta

Preocupação é com novos deslizamentos. Prefeitura mantém Defesa Civil no local para atender a emergências

Ontem, as máquinas ficaram paradas: não houve retirada de escombros nem demolições, mas Defesa Civil ficou no local

Marcelo Feitosa

Moradores do Morro Boa Esperança, em Piratininga, ficaram em estado de alerta após mais de 24h de chuva ontem. O local sofreu com a tragédia que culminou na morte de 15 pessoas no último dia 10, após a ruptura de um maciço em uma área de preservação ambiental acima da comunidade. 

Segundo moradores, houve tensão e medo de ocorrerem novos deslizamentos na região na noite de ontem, por causa da chuva prolongada. José Cleuto, que mora há 18 anos na localidade, contou que não conseguiu fechar os olhos por temer uma nova tragédia.

“É difícil dormir tranquilamente depois de tudo o que aconteceu. Com essa chuva, o medo é dobrado. É complicado descansar sem pensar no que pode ocorrer daqui para frente. É dormir com um olho fechado e outro aberto durante a noite e tentar passar a maior parte do dia fora de casa.”

Apesar dos imóveis interditados na região, muitos moradores permanecem nas casas localizadas em áreas de risco. De acordo com os moradores, a maioria deles não tem para onde ir e por isso continuam nos imóveis. 

Apesar do estágio de atenção, as equipes que estavam no local não enfrentaram maiores problemas devido ao mau tempo de ontem. Segundo a Defesa Civil, os trabalhos não foram afetados por conta da chuva, mas foram temporariamente suspensos no início da manhã. Não houve demolições nem retirada de escombros da localidade e aos poucos a vida dos moradores volta à normalidade. 

De acordo com a Prefeitura de Niterói, uma equipe da Defesa Civil permanece na comunidade para atender a demandas emergenciais. Não houve nenhuma demolição e os agentes da prefeitura apenas estudaram o terreno para planejarem os próximos passos a serem tomados. 

Benefício – A Prefeitura de Niterói informa que a partir desta semana será paga a primeira das 12 parcelas mensais do benefício assistencial, no valor de R$ 1.002,00, a 24 famílias do Boa Esperança. 

Até o fim do mês, todos os moradores que tiveram casas interditadas na comunidade receberão a primeira parcela do benefício. A Prefeitura de Niterói priorizou as famílias que tiveram suas casas destruídas ou demolidas. O projeto de lei foi aprovado na Câmara de Vereadores no último dia 13.

As famílias afetadas no Boa Esperança serão beneficiadas com um imóvel no condomínio Vivendas do Fonseca, na Zona Norte de Niterói. O empreendimento, que foi construído através do programa Minha Casa Minha Vida, da Caixa Econômica Federal, em parceria com a Prefeitura, tem previsão de entrega em 20 de dezembro.  

Quase 5 mil casas - Habitação popular é uma das áreas de investimento da Prefeitura de Niterói. Nos últimos seis anos, a atual administração contabiliza a entrega de 2.090 casas. Até o dia 20 do mês que vem, serão entregues mais 480, perfazendo quase 2.600 casas. 

Em abril de 2019, mais 540 estarão concluídas e prontas para receber moradores, chegando a 3.110 moradias, mais que o triplo do que foi entregue nos últimos 40 anos, segundo informações da prefeitura. Até dezembro de 2020, a previsão do Poder Executivo Municipal é entregar 4.900 casas.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top