Assine o fluminense

BR-101: ampliação inicia até abril

Trecho da rodovia entre o Barreto (Niterói) e Manilha (Itaboraí) promete desafogar o trânsito na região

Na Rodovia BR-101 (Niterói-Manilha) vai ser implantada uma terceira faixa de rolamento do km 297,5 ao km 320,1

Foto: Douglas Macedo

As obras de ampliação da Rodovia BR-101, no trecho Manilha-Barreto, serão iniciadas até abril. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) emitiu a ordem de início das intervenções, que resultará na implantação de uma terceira faixa do km 297,5 ao km 320,1. A previsão é que as obras sejam concluídas em dois anos. 

Segundo a agência, a autorização foi emitida em fevereiro e a Arteris Fluminense, concessionária que administra o trecho, terá 60 dias para dar início às obras de ampliação de capacidade da via. 

A concessionária confirmou que recebeu a autorização da ANTT e que o prazo de dois meses é o tempo necessário para a mobilização e ajustes operacionais com a empreiteira contratada para realizar a obra. A Arteris disse que o canteiro será instalado na região de São Gonçalo e que os detalhes sobre a sinalização da obra serão divulgados oportunamente. 

Quando o projeto havia sido aprovado, a empresa informou que a construção da terceira faixa começaria por um trecho distinto ao das obras de recuperação da Avenida do Contorno, que teve sua estrutura comprometida após um incêndio em janeiro. 

O projeto prevê a ampliação da capacidade de 50% num trecho de 23 Km entre a Avenida do Contorno e Manilha, criando uma terceira faixa nos dois sentidos. Isso será possível através da redução do canteiro central que divide as pistas.

Segundo a Arteris, a obra permitirá maior fluidez ao trânsito nessa área, que já foi constatada como uma das que apresentam congestionamentos acima do normal, gerando prejuízos aos mais de 100 mil veículos que por ali trafegam diariamente. 

A primeira versão do projeto foi apresentada ainda no final de 2015, tendo passado por diversos reajustes. A ordem de início chegou a ser anunciada em evento realizado pela ANTT em 2017, o que não aconteceu por entraves não divulgadas pela agência reguladora. No entanto, o orçamento da obra, estimado em R$ 112.166.841,70, havia sido aprovado na 10ª Revisão Extraordinária da Tarifa Básica de Pedágio, cujo custo passou a ser cobrado dos motoristas em fevereiro do ano passado.

Viaduto avariado – A Arteris Fluminense informa que trabalhou intensamente durante o feriado de carnaval na concretagem do viaduto do km 320,9 sul e, após análises, identificou a necessidade de procedimentos adicionais na estrutura antes de realizar a liberação total do viaduto. O cronograma de novas intervenções será divulgado em breve. A concessionária ratifica seu compromisso em concluir a recuperação do dispositivo no menor prazo possível. Desde o incêndio no viaduto, causado por terceiros, a empresa adota medidas para minimizar riscos e impacto ao tráfego na via. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

valdmar p.de SIQUEIRA
de boa ta de brincadeira 2 anos .Isso e historia para boi dormir e otario .so pode
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Bruno
Gostaria de saber se há um projeto para desafogar o trânsito em Manilha? Pois está uma vergonha.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

marco farias
Já estamos pagando desde o ano passado por algo que talvez um dia seja feito? O pedágio então existe no país para fazer com que o usuário substitua o Poder Público no dever de financiar as obras de conservação e melhoria das rodovias. Significa que o usuário não pagaria o pedágio como contraprestação das obras de melhoria que estaria de fato usufruindo; não pagaria o pedágio como forma de remunerar e amortizar o investimento da concessionária.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top