Assine o fluminense

Cadela morre devido ao calor em São Gonçalo

Nina, da raça beagle, sofreu hipertermia e não resistiu às altas temperaturas deste verão

Cadela Nina morreu por hipertermia

Foto: Divulgação

Uma cadela conhecida como Nina, de 7 anos, da raça beagle, morreu de hipertermia após passar mal por causa do calor na última quinta-feira (10), no bairro Trindade, em São Gonçalo. A hipertermia, segundo os veterinários, é provocada pelo aumento extremo da temperatura corporal do animal, que causa desconforto ou, em casos graves como o de Nina, pode levar o animal à morte.  

De acordo com Bruno de Carvalho, dono do animal, Nina já havia passado pelos mesmos sintomas há meses atrás, onde precisou ficar uma semana internada em uma clínica veterinária. Bruno disse ainda, que na ocasião, a cadelinha quase não resistiu.  

Com muitos esforços e cuidados, Nina já estava bem e não apresentava mais nenhum sintoma de hipertermia. Porém, pela segunda vez, a cadelinha passou mal e não resistiu ao calor.  

"Dessa vez foi muito rápido. Percebemos os mesmos sintomas e começamos a colocar bolsas de gelo na nuca dela", disse Bruno. 

Ele ainda tentou seguir as recomendações do veterinário, mas não teve sucesso. 

"Ainda tentamos cobri-la com toalhas molhadas, mas mesmo assim, não foi o suficiente, foi questão de trinta minutos para ela ter morrido", completou ele. 

Segundo Bruno, Nina morava em Minas Gerais com ele desde pequena, porém, foi dada de presente para a avó, moradora do bairro da Trindade, para que fizesse companhia em um tratamento contra o câncer de mama. 

OUTRO CASO 

Esse já é o segundo caso de morte de animal por causa das altas temperaturas no Rio de Janeiro. Um cachorro, da raça bulldog francês, morreu na última quarta-feira (9) após passar mal por causa do calor no Rio. A dona do animal, disse que ao chegar em casa, o cão se encontrava desfalecido. Uma veterinária tentou socorrer o animal, mas ele já estava morto. 

  

RECOMENDAÇÕES 

Veterinários recomendam que animais sejam mantidos em ambientes frescos, e que passeios devem ser evitados nos horários em que as temperaturas estejam muito altas. Além disso, é necessário manter a água fresca do animal. Caso o bichinho venha a passar mal, é recomendado que ele seja enrolado em uma toalha molhada e seja levado à algum serviço veterinário mais próximo da região.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top