Assine o fluminense

Centrais sindicais convocam para greve geral na sexta-feira

No Rio, está prevista manifestação contra o projeto de reforma da Previdência

Centrais sindicais de todo o País convocaram trabalhadores para uma greve geral nesta sexta-feira. No Rio, está prevista uma manifestação na Candelária, com concentração no CCBB-Rio, a partir das 15h. Após, os manifestantes irão seguir em passeata pelo Centro da cidade. O intuito da greve, segundo líderes sindicais, é protestar contra o projeto do governo da reforma da Previdência. 

Professores das redes estadual e municipal de educação pública de Niterói, São Gonçalo e Rio de Janeiro decidiram aderir à greve, assim como professores e técnico-administrativos da Universidade Federal Fluminense (UFF). Segundo Maria do Nascimento, coordenadora-geral do Sepe-São Gonçalo, serão disponibilizados dois ônibus para os profissionais que queiram ir ao ato no Rio.  

“Durante assembleia no início do ano, foi determinado que todos os profissionais de educação de São Gonçalo iriam aderir a todas as greves gerais convocadas pelas centrais sindicais. A Secretaria de Educação será informada da participação da rede na greve desta sexta”, afirmou a coordenadora-geral.  

Universidade - A Associação dos Docentes da UFF (Aduff-SSind) declarou que os professores da universidade vão aderir à greve pois acreditam que a reforma da Previdência é o “mais duro ataque contra o direito à aposentadoria já proposto na história do país”. 

Nesta quinta-feira, véspera da greve geral, os membros da Aduff-SSind vão realizar uma aula pública no Terminal Rodoviário João Goulart, no Centro de Niterói, às 18h. O objetivo é conversar com a população sobre os impactos da reforma e a necessidade de lutar para impedir que a proposta seja aprovada. O Sintuff afirmou que a greve geral é o principal instrumento da classe trabalhadora para barrar a reforma da Previdência e articula com os diversos outros sindicatos e centrais para que o movimento paredista tenha uma grande adesão.

Bancos - O Sindicato dos Bancários de Niterói e região decidiu, durante assembleia realizada na última segunda-feira, que também irá aderir à greve. O sindicato convocou todos os funcionários de bancos públicos e privados para a paralisação. 

O Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (Sintect-RJ) também confirmou participação na greve geral.

Transportes - O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros de Niterói e Arraial do Cabo (Sintronac) não declarou se irá aderir à greve. A CCR Barcas informou que vai operar com a grade regular de dias úteis na sexta-feira e ressaltou que, em caso de aumento na demanda do transporte aquaviário devido ao evento na Candelária, poderá haver viagens extras e os intervalos praticados nos horários de maior movimento podem ser estendidos. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

paulo cesar oliveira
A grande maioria que participar, deverá ser de funcionário público. Já os privados, dificilmente participarão, pois ninguém é bobo a ponto de cair na lábia desses sindicalistas, que só querem se arrumar. Eles estão pouco se lixando para o trabalhador.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top