Assine o fluminense

Chuva forte alaga ruas e deixa bairros sem luz em Niterói

Município segue em estágio de atenção por conta das chuvas intensas das últimas horas

Ruas de Santa Rosa sofreram com alagamentos e bolsões d'água

Foto: Reprodução de internet

Uma forte chuva com muitos ventos atingiu a cidade de Niterói na noite da última quarta-feira (6), provocando alagamentos em diversas ruas e avenidas. A Defesa Civil de Niterói, na noite de quarta-feira (6), voltou emitir alerta em que a cidade está em estágio de atenção por conta da aproximação de núcleos de chuva de intensidade forte, aliada a ventos intensos.

Segundo o órgão, até o momento nenhuma sirene precisou ser acionada, não houve registros de feridos ou de ocorrências de deslizamentos no município . De acordo com o Centro de Monitoramento e Operações da Defesa Civil, para esta quinta-feira (7) a previsão é de chuva fraca a moderada ao longo dia, principalmente no período da tarde.

Diversas ruas ficaram alagadas, árvores caíram e alguns bairros ficaram sem luz. Em Icaraí, uma árvore caiu sobre um carro que estava estacionado na Rua Doutor Tavares de Macedo. Já na Rua Presidente Backer, próximo ao Estádio Caio Martins, as pistas alagadas deixaram as vias intransitáveis. No Largo do Marrão, em Santa Rosa, moradores tiveram dificuldades para trafegar devido aos alagamentos. Já na Avenida Nelson de Oliveira e Silva, na Vila Progresso, Região de Pendotiba, uma árvore caída interditou o tráfego. 

Um barco foi arremessado na Praia de Icaraí pela força do vento. Ainda não se sabe de onde partiu a embarcação, que foi amarrada na areia por um pescador. 

Outras ruas também ficaram prejudicadas com a chuva intensa na cidade. Em Charitas, a Avenida Professor Silvio Picanço ficou completamente alagada e moradores relataram nas redes sociais vários picos e irregularidades no fornecimento de energia elétrica. No Largo da Batalha, moradores também reclamaram da falta de luz na região.  

Na Alameda São Boaventura, no Fonseca, as duas pistas ficaram inundadas com o temporal. O canal que corta as vias transbordou e os carros tiveram dificuldades para transitar. As águas tomaram as calçadas e as baias dos ônibus, que praticamente desapareceram devido ao grande volume de água provocado pela chuva.  

Uma árvore que caiu na Avenida Independência, próximo ao trevo do Parque da Colina, na região de Pendotiba, interditou o tráfego de veículos na manhã desta quinta-feira. Para seguirem viagem, motoristas tiveram que passar sobre a calçada.  Na Estrada da Florália, uma árvore tombou, prejudicando o tráfego para motoristas que acessavam a região pelo Caramujo.  

Na Região Oceânica da cidade, em Serra Grande, um poste caído deixou moradores sem luz na região da Avenida Central.

Comércio prejudicado no Centro

O comércio do Centro de Niterói sofreu com prejuízos por conta da falta de luz que ocorre desde a noite de quarta-feira (6). Alguns estabelecimentos comerciais nas ruas Dr. Borman e José Clemente nem chegaram a funcionara por conta dos problemas no fornecimento de energia elétrica.  

O prédio da prefeitura antiga da cidade, onde funciona a Secretaria da Fazenda de Niterói, também ficou às escuras, prejudicando o expediente e cidadãos que buscavam atendimento no local. 

Em nota, a concessionária Enel, responsável fornecimento de energia elétrica na cidade, informa que as fortes chuvas e ventos que atingiram parte da Região Metropolitana na noite de quarta-feira (6) causaram a interrupção do fornecimento de energia em algumas regiões de Niterói e São Gonçalo.  

A companhia afirma que triplicou a estrutura de atendimento para reestabelecer a energia aos clientes afetados o mais brevemente possível. Em Niterói, os bairros mais atingidos foram Pendotiba, Centro, Pé Pequeno, Cafubá, Piratininga, Várzea das Moças, Baldeador, Badu, Itaipu, Viradouro, Icaraí, Charitas e Jurujuba. Em São Gonçalo, Arsenal e Coelho. A situação foi agravada pela queda de árvores e galhos sobre a rede elétrica e por área de alagamento que dificultam o trabalho das equipes.

Estágio de atenção – Segundo a Defesa Civil de Niterói, as regiões do Morro do Bumba, Várzea das Moças e São Francisco registraram os maiores acumulados pluviométricos em uma hora. Também foram registrados ventos de 66km/hora em Charitas e 62km/hora em Piratininga.
 
Houve pontos de alagamentos e queda de árvores. O escoamento da água se deu de forma rápida após o fim da chuva. Equipes da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) e a Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) estão atuando desde a noite de ontem nos serviços emergenciais de retirada de árvores, limpeza de ralos, caixas de passagem e ruas.  

A Defesa Civil municipal conta com plantão 24h de monitoramento meteorológico, com envio detalhado de informações sobre a previsão do tempo e de avisos através do aplicativo Alerta DCNIT, SMS (40199) e grupos no WhatsApp. Em caso de emergência, a população deve ligar para o 199 ou 2620-0199.  

CHUVA FRACA NAS PRÓXIMAS HORAS 

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), não há previsão de chuva forte para a cidade e Niterói nas próximas horas. O tempo ficará nublado e encoberto durante todo o dia com chuva fraca em pontos isolados. A máxima prevista para esta quinta-feira (7) é de 27 graus e mínima de 20 graus.  

TRÊS PESSOAS MORRERAM POR CAUSA DA CHUVA NO RIO 

As fortes chuvas que atingiram a cidade do Rio de Janeiro na noite da última quarta-feira (6) deixaram pelo menos três mortos. Em Guaratiba, na Zona Oeste, uma casa desabou, matando duas pessoas e deixando dois feridos. Já na Favela da Rocinha, na Zona Sul, um deslizamento de terra matou uma pessoa.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top