Assine o fluminense

Chuva: Niterói em estágio de atenção

A Defesa Civil emitiu alerta para riscos de deslizamentos nas próximas horas

Chuva alagou a Dr. Carlos Maximiniano e os motoristas precisaram ter paciência

Foto: André Luiz Coutinho / Colaboração

A chuva que caiu em Niterói no final da tarde desta quarta-feira (11), fez estragos em diversos pontos da cidade. De acordo com a Defesa Civil foram registradas as quedas de pelo menos duas árvores, uma em frente ao DCE da UFF, na Rua Nilo Peçanha, e outra na Rua 22 de Novembro, no Fonseca, na Zona Norte, bairro que inclusive foi um dos que mais sofreram com outro reflexo da chuva, os alagamentos e posteriormente o trânsito ocasionado por eles.

De acordo com a Prefeitura, os maiores acumulados de chuva registrados em uma hora foram na Travessa Beltrão, Santa Rosa, com 12,2 % do volume esperado para o mês de janeiro e Santa Bárbara, Morro do Estado e Morro do Castro registraram 11,4 % do esperado. Na Rua Dr. Carlos Maximiano por exemplo ficou alagada, dificultando a vida dos motoristas que passavam pela região. O trânsito também esteve pesado na Alameda São Boaventura e na Rua Desembargador Lima Castro, via que liga o Fonseca ao bairro do Cubango. Já no bairro do Ingá, um galho que caiu sobre a fiação provocou um incêndio que atingiu o carro, um Jac Motors 52 branco, da dentista Flávia Chagas que estava estacionado na Rua Dr. Nilo Peçanha.

Segundo o relato de vizinhos, tudo começou por volta de 17h40 quando teve início uma forte ventania, fazendo com que a fiação se rompesse, deixando toda a rua sem luz. “O cabo tinha se soltado e tava pegando fogo no chão próximo ao carro, quando eu vi ela chegando no carro, imediatamente eu gritei para que ela não abrisse o carro, pois poderia tomar choque”, afirmou Márcia da Silva, dona de um cabeleireiro que fica próximo do local onde o carro estava estacionado.

Flávia relatou o alívio. “Ainda bem que ela me chamou, eu poderia ter morrido. Em questão de minutos a fagulha foi aumentando e o fogo lambeu a parte traseira do veículo. Nós gritamos desesperadas por ajuda, até parou um carro na rua e veio com um extintor de incêndio ajudar antes de os Bombeiros chegarem”, afirmou a dentista que alega ter tido um prejuízo de 20 mil reais em material de trabalho, além do veículo que estava no seguro. Funcionários da Enel estavam no local para religar a energia.  

Luz – Moradores da Travessa Monte Alverne no Largo do Barradas, Zona Norte, estão sem luz desde a noite de terça-feira (10). A Enel esteve no local duas vezes e alegou que o transformador queimou e terá de ser trocado por outro. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top