Assine o fluminense

Ciclovia gera questionamentos

Prefeitura defende o projeto, enquanto o Pedal Sonoro indaga sobre a segurança e pede uma reunião para esclarecimentos

Muita gente e pouco espaço: ciclista se equilibra para passar pela calçada em meio a pedestres. Adeptos do pedal querem mais ciclovias

Marcelo Feitosa

Há duas semanas foi anunciada a implantação de ciclofaixas definitivas na Avenida Marquês do Paraná nos dois sentidos da via. A nova faixa exclusiva para ciclistas terá o total de 1,2 quilômetro, segundo a Prefeitura de Niterói, e se ligará com as zonas Sul, Norte e Centro, através das estruturas já existentes na Avenida Roberto Silveira, na Rua São Lourenço e na Avenida Ernani do Amaral Peixoto.

Segundo a prefeitura, foram realizados diversos testes e cálculos para a implantação da nova infraestrutura cicloviária, de forma que não impacte o trânsito no local, que é uma das regiões mais movimentadas da cidade. Ainda assim, ciclistas colaboradores do movimento Pedal Sonoro questionam o que será feito quanto à segurança oferecida àqueles que usarem as ciclofaixas. O Pedal é um dos movimentos coletivos mais conhecidos na cidade. Além de promover as pedaladas musicais e o uso da bicicleta como meio de transporte, o grupo conscientiza os ciclistas a respeito de seus direitos e deveres em meio à dinâmica urbana.

Luiz Araújo, idealizador do projeto Pedal Sonoro, informa que já foi enviado um e-mail para o Niterói de Bicicleta, coordenado por Isabela Ledo, porém foi informado que não havia nada finalizado.

“Em nenhum momento a Prefeitura nos procurou para conversar sobre um projeto. Nós ficamos sabendo pelos meios de comunicação. Eles anunciaram a ciclofaixa, e quando tentamos saber como seria essa implantação, eles informaram que estavam só com um projeto base. Como eles anunciam uma coisa e não têm nada estruturado? E nossa segurança, como fica?”, diz Luiz, que deseja uma reunião com a prefeitura para esclarecer pontos do projeto.

Outros usuários também questionam a segurança.

“A circulação de carros nesse trecho é enorme e andar com a bicicleta entre eles se torna muito perigoso. Não é simplesmente colocar a faixa lá e pronto. Ela tem que oferecer segurança, tem que interligar as já existentes e não acabar de repente como algumas outras. E é para funcionar 24h em função dos ciclistas. Não é para colocar como em São Francisco, que até um certo horário funciona como estacionamento”, lembra Luiza Albuquerque, de 20 anos, que já usa a ciclofaixa regularmente há um ano. 

De acordo com a prefeitura, com a substituição dos cones pela ciclofaixa, eles acreditam que a iniciativa possa gerar uma maior sensação de segurança para quem pedala pela avenida.  Procurada, a coordenadora do programa Niterói, Isabela Ledo, esclareceu que dois grupos de ciclistas solicitaram o envio do projeto executivo da infraestrutura cicloviária da Avenida Marquês do Paraná. Segundo ela, os grupos foram informados que, assim que o projeto estiver finalizado, serão contactados. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Toxiba Silva
O transito na Marquês do Paraná já é caótico, principalmente no cruzamento com a Rua Dr. Celestino. Após a colocação dos cones foi percebido que o trânsito ficou caótico, principalmente na Dr. Celestino, uma vez que os veículos que pegam a Marques do Paraná ficou mais difícil em razão do estreitamento de pista. Um solução seria a demolição do canteiro central, transformando-o em ciclofaixa. Taí a dica!
Vote up!
Vote down!

: 1

You voted ‘up’

Daniel
Até onde eu sei, o "Pedal Sonoro" não é um grupo organizado formalmente, com instâncias de decisão e, tampouco, eleição. E, segundo observação da quantidade de seus membros regulares, parece que representa menos de 1% dos ciclistas da cidade. Dessa forma, apesar de sua positiva proposta, não deveria se arrogar no direito de representante de quem quer que seja. Muito pelo contrário, deveria antes buscar atuar de forma regular, com autorização dos órgãos públicos garantindo a segurança de seus membros bem como a fluidez do trânsito de trabalhadores que muitas vezes, cansados, têm que enfrentar um trânsito absurdo em razão da atuação desorganizada e desrespeitosa desse chamado coletivo.
Vote up!
Vote down!

: 1

You voted ‘up’

Elson Luiz
Por favor Prefeitura de Niterói, não esqueça da Rua São lourenço que está com a ciclofaixa em péssimo estado de conservação e nem tampouco dos bairros mais afastados !
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top