Assine o fluminense

Cisp: trânsito lidera ocorrências

De janeiro a setembro, Centro Integrado de Segurança Pública de Niterói já recebeu quase 10 mil chamados

A Central de Emergências do 153 do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) pode ser acionada 24 horas em caso de emergência

Foto: Evelen Gouvêa

De janeiro a setembro deste ano, o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) atendeu, através do número 153, a 9.637 chamados. A maioria das ligações está relacionada a questões do trânsito (30,98%). O serviço para emergências também registrou 8,89% de pedidos relacionados a socorro médico e 6,31% de ligações voltadas para algum tipo de ocorrência criminal. Todas as solicitações são encaminhadas aos órgãos competentes, como NitTrans, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Militar.

Um diagnóstico produzido pelo Observatório de Segurança Pública de Niterói, que apoia e integra o monitoramento de 24 horas feito pelo Cisp, mostra que o Serviço 153 vem se traduzindo em importante ferramenta a serviço do Meio Ambiente, ao receber denúncias de desmatamento, ocupação irregular em áreas de preservação ambiental, além de pedidos de resgate de animais silvestres.  

“Quando falamos nesse tipo de estatística não significa que os números de sinistros de qualquer espécie aumentaram, e sim que os moradores passaram a identificar o número para ajuda e a buscar apoio do Centro Integrado de Segurança Pública. O atendimento é rápido, e tão logo recebem as chamadas, agentes direcionam imediatamente de acordo com a especificação e tipo de atendimento necessário, e a partir daí buscam o órgão que poderá atender a ocorrência o mais breve possível”, explica Luciano Santos Avelar, coordenador do observatório de Segurança Pública.

No que se refere à distribuição territorial de atendimentos na cidade contabilizando ocorrências variadas, o bairro de Icaraí é o que mais solicita, com 25,24% das chamadas, seguido do Centro, com 20,44%. Depois vêm as chamadas que ficam com Piratininga (5,54 %), Santa Rosa (5,5%), Itaipu (5,18%), São Francisco (4,56%), Fonseca (4,0 %), Ingá (3,3%), Itacoatiara (3,11%), Barreto (2,57%) e Charitas (2,17%). O acumulado desses 11 bairros corresponde a 81,62% das solicitações via 153.

“Nossos agentes são treinados para atender bem quem está do outro lado da linha, pois nunca se sabe qual o grau da ocorrência. De qualquer forma, nenhuma chamada é dispensada ou deixada de lado. Todas são atendidas, avaliadas e encaminhadas da mesma forma e com a mesma celeridade. Quando o morador está muito nervoso, mesmo diante de uma demanda considerada de impacto menor, os agentes conversam e orientam procurando acalmar, e fazem de tudo para que a situação se resolva o mais rápido possível”, explica Nilson Cunha, reiterando que são acionados Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Urgências Médicas, Guardas Municipais, agentes da Secretaria de Ordem Pública, NitTrans e outros órgãos municipais e até estaduais se for necessário.   

A Central de Emergências do 153 do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) pode ser acionada 24 horas. O serviço também pode ser acionado por mensagem através do WhatsApp 98099-2160.  

Referência  na cidade 

O comerciante Alexandre Cardoso, morador de Santa Rosa, levou o maior susto quando encontrou uma jiboia de quase dois metros na garagem de sua casa. Ligou para o 153 e afirma que teve o atendimento muito rápido.

“Eu liguei e foram muito solícitos. Um tempo depois, eles chegaram e tiveram toda paciência, ficaram observando por um tempo. A cobra deu o bote e eles esperaram o momento certo para agir. Realmente foi um serviço muito eficiente. Já sabemos com quem contar em emergências”, afirmou Alexandre.

Já Carolina Silva é moradora de Piratininga e confessa ter muito medo de lagarto.

“Um lagarto entrou no meu terreno muito arisco e eu morri de medo. Eu estava com tanto medo que me tranquei dentro do carro. Liguei na hora para o 153 porque já sabia que eles acionam atendimentos de emergência, e logo depois a Guarda Ambiental chegou. Fiquei bem impressionada, pois os guardas Terra e Caetano tanto me tranquilizaram como fizeram o resgate do animal sem maltratá-lo e em segurança. Muito bom atendimento”, observou a moradora. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top