Assine o fluminense

Consumidor de Macaé recorre ao Procon

A maior parte das reclamações se refere a serviços essenciais como energia elétrica, telefonia, água, esgoto e gás

O Procon de Macaé registrou um aumento de 26,5% no atendimento, durante o primeiro mês de 2019. De acordo com o relatório mensal divulgado agora pelo órgão de proteção e defesa do consumidor, em janeiro foram atendidas 1.166 pessoas. No mesmo mês, no ano passado, foram atendidos 922 consumidores.

A maior parte das reclamações se refere a serviços essenciais como energia elétrica, telefonia, água, esgoto e gás, com 35,28%. Assuntos financeiros ocupam 25,34%; produtos somam 19,14% das reclamações e serviços privados totalizam 17,14%. 

Ainda no mês de janeiro, o Procon local fiscalizou 65 estacionamentos rotativos, com o objetivo de verificar vários itens, como: alvará de funcionamento; tabela de preços afixada em local visível; existência de placa informando o número de vagas e horário de funcionamento do estabelecimento; se dispõe de exemplar do Código de Defesa do Consumidor, entre outros. 

O objetivo do Procon Macaé é orientar, educar, proteger e defender os consumidores contra abusos nas relações de consumo.

“Oferecemos um serviço gratuito, buscando resolver as demandas dos consumidores, evitando a necessidade de recorrer ao Poder Judiciário. Acreditamos que a procura vem aumentando por conta dos consumidores cada vez mais buscarem seus direitos e também quanto a resolutividade dos casos”, explicou o procurador Carlos Fioretti.

Dos 10.681 atendimentos prestados pelo Procon Macaé em 2018, 82,3% foram resolvidos. Foram realizadas 1.890 audiências de conciliação. 

O órgão atende na Avenida Presidente Feliciano Sodré, 466, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, ou pelos telefones 2759-0801 e 2765-8700 e pelo e-mail procon@macae.rj.gov.br.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top