NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Demolições à vista no Preventório

Entre as casas que serão derrubadas, dez apresentam situação de risco. Custo da demolição é R$ 1,8 milhão

Foto: Douglas Macedo

A demolição de 26 casas, nas travessas Santana, São Paulo e São Vicente, na região do Preventório, em Charitas, está mais próxima de acontecer. A Prefeitura de Niterói anunciou neste sábado a Ordem de Início das intervenções que, segundo o Executivo municipal, são necessárias para aumentar a área de segurança do Túnel Charitas-Cafubá. O investimento previsto para as demolições é de R$ 1,8 milhão.

Esta não é, entretanto, a primeira obra de demolição por motivos de segurança envolvendo o Túnel Charitas-Cafubá. No dia 4 de janeiro, um hostel de grande porte, construído ilegalmente no perímetro de segurança do túnel, em uma encosta de rocha, foi derrubado. A ação para a demolição da construção, que possuía 16 quartos, contou com o apoio de várias secretarias municipais, além da Polícia Militar.

O túnel, que integra o projeto da TransOceânica, corredor viário com 9,3 quilômetros de extensão entre o Engenho do Mato e Charitas, ainda está em fase de conclusão e, neste sentido, a prefeitura pretende mitigar os riscos do empreendimento por meio das demolições.

“Os 26 imóveis serão demolidos com o objetivo de aumentar a área de segurança do Túnel Charitas-Cafubá. Destas unidades, 10 casas apresentavam riscos, segundo laudos da Defesa Civil de Niterói. As famílias dos 26 imóveis que serão demolidos já foram indenizadas e as casas, desocupadas”, argumentou a nota, enviada pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Niterói sobre as demolições.

Desde que o Túnel Charitas-Cafubá foi inaugurado, em 6 de maio de 2017, cerca de 16 milhões de veículos já passaram por lá.  


Scroll To Top