Assine o fluminense

Economia Criativa é aposta do Estado para a cultura

Ruan Lira: ‘conceito inovador vem se consolidando em diversos países’

Secretário de Cultura e Economia Criativa fala sobre o “conceito inovador”

Paulo Vitor/Governo do Estado

Alinhado às tendências mundiais, o Governo do Estado trouxe o conceito da Economia Criativa para a área cultural fluminense em 2019. Intitulada de Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, a partir de agora a pasta, liderada por Ruan Lira, administra, além de espaços culturais, como teatros e bibliotecas parque, a chamada indústria criativa.

“É um conceito inovador, que já vem se consolidando em diversos países. Só no Brasil, representou 2,6% do PIB nacional no ano passado. Isso significa cerca de R$ 155 bilhões em nossa economia. Foi o setor que mais cresceu em termos de atividades e bens de serviço.

A cadeia produtiva do setor criativo gera cada vez mais empregos”, afirmou Ruan, que acrescentou: “Instituições como Sebrae e Firjan já têm estudos sobre esse conceito, bem como a iniciativa privada. Por isso, o Governo enxergou a necessidade de uma consolidação institucional para que a Economia Criativa tivesse um suporte para o desenvolvimento no setor cultural.

A arte é a essência da cultura, mas era preciso planejamento, organização e elaboração de projetos para integrar toda a cadeia produtiva fluminense.

Um dos principais objetivos da atual gestão é tornar a cultura um dos vetores de desenvolvimento do estado. Para isso, de acordo com o secretário, foi preciso saber a real situação da pasta.

“Encontramos alguns pontos críticos desde a transição, como a máquina administrativa inchada, funcionários subutilizados e sem conformidade com a função exercida. Nossa missão foi gerar eficiência na gestão e, nos dois primeiros meses, conseguimos reduzir despesas e aumentar receitas em nossos equipamentos culturais. O setor privado também já tem nos procurado para parcerias. Trabalhamos com um tripé: governo, iniciativa privada e sociedade civil para dar transparência e credibilidade”, disse Ruan Lira. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top