Assine o fluminense

Estado vai recorrer para privatizar Cedae

“É essencial que o Estado do RJ se mantenha no Regime de Recuperação Fiscal”. Afirmação é do secretário de Estado da Casa Civil, Sérgio Pimentel, que atribuiu ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) o restabelecimento da normalidade nos pagamentos e confirmou ontem que a PGE vai recorrer da decisão da Alerj sobre a Cedae.
Segundo ele, o Plano de Recuperação Fiscal foi fundamental para garantir a quitação de 15 folhas de pagamento dos servidores ativos, inativos e pensionistas em 2018 e para garantir o equilíbrio das contas em 2019.

Pimentel ressaltou que a situação financeira do estado ainda é difícil e, por isso, é fundamental que o Rio de Janeiro se mantenha no Regime de Recuperação Fiscal, ao qual o estado aderiu em setembro de 2017. O RRF tem duração de três anos, renováveis por mais três, se for de interesse da administração estadual.

Sérgio Pimentel confirmou que a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) vai recorrer da decisão da Alerj que, na quarta-feira (5), derrubou o veto do governador Luiz Fernando Pezão à emenda que impede a venda da Cedae.

O secretário acrescentou que, caso a decisão da Alerj não seja revertida, há risco de federalização da empresa que é um patrimônio de todos os cidadãos do Estado do Rio. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top