Assine o fluminense

Evento celebra dois anos de Bicicletário Arariboia, no Centro

Infraestrutura é sucesso entre ciclistas e estimulou novos usuários

Aniversário foi comemorado com evento para ciclistas

Foto: Marcelo Feitosa

Nesta quarta (27), o bicicletário Araribóia, no Centro de Niterói, completa dois anos de existência. Para celebrar a data foi realizado uma série de eventos no sábado (23), na Praça Araribóia.

Na programação, organizada pelo Programa Niterói de Bicicleta, Nittrans, Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (Codim) e Bike Anjo, teve início às das 10h, com café da manhã, roda de conversa com as ‘Bike Anjas’, oficinas de reparos, feira ciclística, estandes, sorteios de brindes, entre outras atividades.

“Bicicleta é uma agenda de resistência, que rompe vários bloqueios e oposições. Tudo é muito difícil. Essa iniciativa pioneira recebeu muitas críticas mas após duas semanas de inaugurado já estava lotado. Além de ser usado durante o dia, também guarda as bicicletas durante a noite, principalmente de pessoas que vem do Rio e de São Gonçalo para trabalhar e estudar na cidade e usam as bicicletas aqui. Sem dúvida impulsionou muito o uso”, afirma o secretário Executivo da Prefeitura de Niterói, Axel Grael.

No primeiro ano de operação, a infraestrutura alcançou a marca de 4.003 usuários inscritos. Agora, com dois anos de funcionamento, esse número já chega a 7.686 ciclistas cadastrados.

“As principais reivindicações agora são uma ampliação da malha cicloviária, e nós estamos trabalhando isso. Serão mais 60 quilômetros na Região Oceânica, implantação na Alameda São Boaventura, entre outras frentes. Também, a melhoria nas ciclovias já existentes, e por isso estamos criando uma manutenção permanente. E ainda, a ampliação do próprio bicicletário, que a gente está estudando”, revela Axel.

Data foi celebrada com roda de conversa com as ‘Bike Anjas’, oficinas de reparos, entre outros

Foto: Marcelo Feitosa

O barbeiro Cristiano Ramalho, de 40 anos, instalou uma ‘antena corta cerol’ na bicicleta, oferecida gratuitamente pela empresa Arteris, parceira do evento.

“A gente procura esse equipamento de segurança e não encontra. Muito importante eles estarem oferecendo isso. A segurança das bicicletas é muito importante. Se não houvesse esse bicicletário eu não poderia usar pois já quase roubaram minha bike na rua. As vezes fica lotado e eu fico aguardando uma vaga”, revela Cristiano.

De acordo com a prefeitura, já é possível perceber o aumento do número de bicicletas circulando pelos diferentes pontos da cidade. E este crescimento é bastante significativo entre as mulheres. O aumento da frequência feminina no bicicletário Araribóia foi de 30% no ano passado.

“Lembro quando o bicicletário era um sonho. Quando nos, militantes, colhemos mais de 3 mil assinaturas na cidade para pleitear essa estrutura. Fomos chamados de loucos, disseram que não ia ter ninguém usando. As malhar cicloviárias ainda estavam começando a surgir na cidade. Saiu do papel, foi construída, é um sucesso e isso é uma conquista não só para nós mas mas todos na cidade. Temos muito orgulho disso”, comemora Vivian Gareli, voluntária da Bike Anjas, núcleo criado para discussão de gêneros dentro do Bike Anjos, rede voltada a ajudar pessoas que querem aprender a andar de bicicleta.

O incentivo ao uso de bikes na cidade antecede o bicicletário. A Prefeitura criou, em 2013, o programa Niterói de Bicicleta, que é desenvolvido pela Secretaria Executiva. Seu objetivo principal é estimular a cultura cicloviária na cidade, por meio da implantação de infraestrutura e de ações educacionais.

“O bicicletário é uma grande conquista para essa causa, sem dúvida. Nos deslocamentos pelo Centro, metade dos usuários nos revelou que começou a usar a bicicleta justamente depois da inauguração do bicicletário. São pelo menos 300 novos usuários de bicicletas circulando diarimante por causa do bicicletário”, revela Felipe Simões do Programa Niterói de Bicicleta.

O bicicletário funciona de segunda a sexta das 6h às 23h e aos sábados de 7h às 18h. Após ganhar mais 30 vagas no ano passado, agora o espaço disponibiliza 446 vagas. Os usuários não pagam nada para estacionar as bikes.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top