NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Faetec da Mangueira terá o nome de Beth Carvalho

Uma das maiores cantoras de samba do Brasil, Beth Carvalho será homenageada com o seu nome na unidade da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), localizada na Rua Visconde de Niterói, nº 1.364, na comunidade da Mangueira, na Zona Norte do Rio. O projeto de lei, aprovado pelo governador Wilson Witzel, foi publicado no Diário Oficial de segunda-feira (15).

O presidente da Faetec, Romulo Massacesi, destacou a importância da homenagem para o mundo do samba:

“A cantora Beth Carvalho foi uma referência no país. É um marco essa homenagem, pois ela nos emocionou ao longo de cinco décadas com suas canções e sempre será lembrada com destaque. A Faetec Beth Carvalho vai preservar o que ela mais queria para o nosso país: o ensino público e gratuito de qualidade”, destacou Massacesi.

De acordo com o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues, a homenagem é justa.

“É uma grande honra darmos o nome de Beth Carvalho à unidade da Faetec da Mangueira, comunidade que abriga sua escola de samba de coração e é um dos ícones do Rio de Janeiro, assim como a própria sambista”, afirmou.

Eterno – Já para o vice-presidente da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, Guanayra Firmino, o nome de Beth Carvalho será eternizado na comunidade.
“Nós estamos muito felizes, principalmente, para a comunidade de Mangueira. Beth Carvalho é a cara da nossa escola de samba, nos representa perfeitamente, a história da Beth se mistura com a da nossa. Ela foi apaixonada pela Mangueira”, disse Firmino.

A sambista – Elizabeth Santos Leal de Carvalho nasceu no Rio de Janeiro, em 5 de maio de 1946. Com mais de 50 anos de carreira e com dezenas de discos gravados, Beth Carvalho lançou nomes como os cantores Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Almir Guineto, além do próprio grupo Fundo de Quintal, onde surgiu o apelido carinhoso de “Madrinha do Samba”, por revelar músicos e compositores. 

Sua música “Coisinha do Pai” foi ouvida até em Marte, quando em 1997, a engenheira brasileira da Nasa, Jacqueline Lyra, programou a música para “acordar” o robô no planeta. 
Em 30 de abril último, o samba ficou de luto. Faltando cinco dias para completar 73 anos, Beth Carvalho faleceu.

Scroll To Top