Assine o fluminense

Governo lança programa para levar artes marciais às escolas

Iniciativa vai levar práticas esportivas para os alunos da rede estadual

A ideia é estimular o envolvimento dos jovens, revelar futuros talentos e incentivar no ambiente escolar os valores esportivos

Paulo Fernando/Divulgação

Nesta terça-feira, o governador Wilson Witzel, o vice-governador Cláudio Castro e o secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes, lançaram o programa “Praticando Educação”. A iniciativa levará o ensino e a prática das artes marciais e de outras modalidades esportivas às unidades da rede pública estadual do Rio de Janeiro.

A ideia do programa é estimular o envolvimento dos jovens com o esporte, revelar futuros talentos e, principalmente, incentivar no ambiente escolar os valores esportivos, como o espírito de equipe.

“Lançar esse projeto era o meu sonho. Depois que entrei para o jiu-jítsu, quando criança, meu desempenho melhorou significativamente não só como aluno, mas como cidadão. A luta ensina disciplina, respeito às pessoas, melhora o desempenho escolar. É isso que esperamos refletir nas nossas escolas”, disse Pedro Fernandes.

O governador Wilson Witzel destacou que a luta ensina perseverança aos alunos para que conquistem novos patamares. “As faixas representam o que é a vida. Estudando, trabalhando, conquistaremos objetivos cada vez melhores e maiores”.

A aluna e atleta, Ingrid Souza, do Ciep 166 - Abílio Augusto Távora, em Nova Iguaçu, é um exemplo do poder transformador do esporte.

“O jiu-jítsu melhorou muito a minha vida. Eu era muito agressiva, ‘pirracenta’, mas, hoje em dia, eu ajo totalmente diferente”, confessou Ingrid, que já coleciona medalhas.

O secretário de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, Felipe Bornier, e o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio de Janeiro, Silvinei Vasques, também estiveram entre as autoridades presentes ao lançamento. Participaram do evento, ainda, atletas e personalidades do meio esportivo, entre elas o lutador de UFC, Rogério Minotouro; o líder da Equipe Nova União, Dedé Pederneiras; o árbitro de UFC, da Comissão Atlética de MMA, e instrutor de Lutas da Coordenadoria de Recursos Especiais, Eduardo Herdy; e representantes das equipes Carlson Gracie Team, GFTeam, Índio Team e Pejor. 

Faetec - Os alunos dos cursos técnicos em Administração, Edificações e Eletrônica da Faetec João Luiz do Nascimento, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, passaram quase um ano debruçados na ideia de criar um produto que não agredisse o meio ambiente. O desafio foi proposto pelo programa de empreendedorismo Junior Achievement (JA), organização não governamental e sem fins econômicos, que visa estimular o espírito empreendedor nos jovens em idade escolar. A iniciativa foi um sucesso e resultou na criação da miniempresa Greenpen, que conquistou o 1º lugar no Prêmio Michelin de Sustentabilidade.

Por meio da GreenPen, os alunos desenvolveram uma caneta ecológica e reaproveitável feita com papel-semente e jornal. O produto foi fabricado sem o uso de energia elétrica, barateando os custos do processo de produção. Além disso, o seu descarte não agride o meio ambiente. Porque, ao final do uso, a embalagem pode ser plantada ou reutilizada com a recarga de nova tinta esferográfica. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Elson Luiz
Bem legal a proposta!!!! Apoiada!!!! Mas por favor façam com que essa iniciativa tenha um entrelaçamento com o projeto pedagógico da escola para que os alunos não troquem as aulas pelas atividades de treinos marciais!!!
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top