Assine o fluminense
Charbel Tauil

O presidente do Sindicato dos Lojistas de Niterói traz os bastidores da rede varejistas da cidade e as principais novidades do setor

Hora de cobrar

Não há como vencer uma situação de crise extrema, como a que o país vive atualmente, simplesmente oferecendo preços baixos, realizando promoções, motivando equipes de funcionários e investindo em propaganda. Tudo isto é importante, sem dúvida, mas não basta.

 É fundamental zelar também pelo entorno de cada estabelecimento comercial. O que, principalmente no caso de uma loja “de rua”, significa toda uma série de providências a cargo do Poder Público, que por sua vez tem a obrigação de fazê-las, sendo para tanto pago com os impostos que todos nós recolhemos.

 São ações que incluem segurança/policiamento; limpeza; iluminação pública, coleta de lixo, disciplina urbana (incluindo o adequado ordenamento do comércio ambulante); pavimentação de ruas, com a devida sinalização e orientação de trânsito, e muito mais, num conjunto de ações que se interliguem coerentemente com políticas de desenvolvimento econômico e de apoio ao empreendedorismo, agregando atribuições federais, estaduais e municipais.

 É nesse âmbito que se destaca o papel de instituições de classe como o Sindicato dos Lojistas do Comércio de Niterói, pela representatividade efetiva que tem para debater, argumentar, reivindicar e, mesmo, cobrar diretamente às autoridades a realização de obras, investimentos e providências que sejam de responsabilidade da administração pública.

 No caso de nossa cidade, vale ressaltar – com justiça! – que a manutenção urbana vem sendo muito bem feita, estando muito melhor hoje do que há alguns anos. Porém, em muitos trechos e localidades, como por exemplo em regiões do Centro como a Avenida Visconde do Rio Branco, as Ruas São João, São Pedro, Visconde do Uruguai e Visconde de Itaboraí, o Poder Público precisa superar seus próprios padrões, melhorando o atendimento geral àqueles espaços, especialmente do ponto de vista de posturas.

 Observe-se que não se trata de grandes obras, e sim de aprimorar e intensificar os serviços públicos, de forma a melhorar a ambientação geral e, assim, atrair um público mais qualificado e de maior poder aquisitivo. Assim, se oxigenará o Comércio e os serviços em toda a região, ampliando o recolhimento de impostos, contribuindo para a manutenção (ou mesmo geração) de empregos – em última análise, fazendo girar a saudável roda da economia local.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Mais notícias de Charbel Tauil

Scroll To Top