NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Mais habitações pelo Estado

O anúncio foi feito após encontro com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e outros dirigentes da instituição, no Palácio Guanabara, na Zona Sul do Rio de Janeiro

Philippe Lima / Governo do Estado

O governador Wilson Witzel anunciou, ontem, a construção de 1.434 unidades habitacionais no Estado do Rio de Janeiro, em parceria com a Caixa Econômica Federal. Serão 934 habitações no Complexo do Alemão, na capital fluminense, e 500 em Teresópolis, na Região Serrana.

Os imóveis, que serão erguidos no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida, atenderão a famílias prejudicadas pelas chuvas de 2011. O início das obras aguarda a autorização do Ministério do Desenvolvimento Regional. As moradias serão construídas em terrenos do Governo do Estado.

O anúncio foi feito após encontro com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e outros dirigentes da instituição, no Palácio Guanabara.

“Tratamos de assuntos de diversos interesses do Estado do Rio de Janeiro, especialmente o início das obras de mais de 1.400 unidades habitacionais. Este é um passo importante para que possamos atender a essas famílias”, ressaltou o governador.

Segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, o banco investirá no Rio de Janeiro, este ano, um total de R$ 5 bilhões em diversos projetos.  

“Já investimos R$ 1,2 bilhão e, neste segundo semestre, vamos investir o restante, em especial em habitação popular”, disse Pedro Guimarães.

De acordo com a Secretaria de Estado das Cidades, as futuras unidades fazem parte do novo Programa Habitacional do Estado que está em fase final de elaboração. O Governo do Rio de Janeiro desapropriou uma série de terrenos, que serão utilizados para a construção de empreendimentos imobiliários voltados para a população com menor poder aquisitivo.

Cooperação para combate à fraude 

O Detran.RJ assinou nesta quinta-feira um acordo de cooperação técnica com o INSS pelo qual abrirá por meio digital a consulta à sua base de mais de 25 milhões de dados biométricos e biográficos da população do estado do Rio. O objetivo é checar a veracidade das informações prestadas ao INSS nas solicitações de benefícios, dando mais celeridade a essa operação. Hoje a consulta já é feita. Porém, é realizada após troca de requerimentos e outras burocracias entre os órgãos, gerando maior demora no processo de análise. Além disso, os dados serão apenas consultados, sem exportação de qualquer item para fora da base do Detran.RJ.

“Há dois meses o INSS criou um sistema de verificação mensal dos 35 milhões de benefícios pagos a cada mês. Apenas nessas duas verificações já foram registrados 800 mil benefícios com indícios de irregularidades”, informou o presidente do INSS, Renato Vieira, que encabeça a lista de autoridades que estão trabalhando para combater as fraudes ao instituto de seguridade brasileiro.  “Essa é uma ação de combate à corrupção, a qual, nós do Detran, damos total apoio. É uma prestação de serviço à sociedade, missão que o Detran preza”, enfatizou o presidente do Detran Luiz Carlos das Neves. 

Scroll To Top