Assine o fluminense

Modernização da ETE Jurujuba

Medida sustentável com as obras: água de reúso será utilizada para lavagem de vias públicas e para regar plantas nas ruas

O prefeito Rodrigo Neves destacou que a obra é um ganho não apenas para a cidade, como para o meio ambiente

Lucas Benevides

As obras de modernização da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) de Jurujuba foram inauguradas nesta segunda-feira (11) pelo prefeito Rodrigo Neves, e a concessionária Águas de Niterói. 

Com equipamentos israelenses dotados de tecnologia de ponta, a performance da estação atingirá novo padrão, colaborando com a balneabilidade da Enseada de Jurujuba. A água do reúso será utilizada pela Prefeitura para a lavagem das ruas do bairro e para plantio de árvores. O investimento nas melhorias foi de R$ 1 milhão.      

A obra faz parte do Plano de Investimento de R$ 120 milhões da Águas de Niterói, em parceria com a Prefeitura Municipal, para saneamento ambiental e que levará a cidade ao índice de 100 % de esgoto tratado. Dentro desse plano, também está prevista a construção de mais duas ETEs (Badu e Sapê), além da ampliação da estação de Camboinhas.  Além disso, a Estação de Tratamento de Maria Paula, com capacidade para atender cerca de 40 mil moradores, foi recentemente inaugurada. 

“Mais uma vez, com a parceria público-privada, estamos melhorando a performance de uma estação de tratamento. Em três anos, ampliamos o sistema de tratamento com três estações e ligações às redes coletoras. Isso vem colaborando e muito com a balneabilidade das águas do mar. Niterói está fazendo sua parte. O sistema de tratamento de Jurujuba é uma tecnologia  aplicada pela concessionária que amplia a filtragem e o tratamento de resíduos. Até nisso seremos beneficiados, porque utilizaremos a água para o plantio de árvores e a limpeza de ruas. Ganham as enseadas, o meio ambiente e a cidade como um todo. É um processo de sustentabilidade, e os moradores que ainda não se conectaram às redes devem fazê-lo”,  frisou Rodrigo Neves, acompanhado do seu vice, Axel Grael.

  Ele destacou que, no último final de semana, percorreu diversas praias da cidade para verificar a situação. Confirmou que a maioria está alcançando índices de balneabilidade que há muito tempo não se registravam em balneários da Baía de Guanabara.  As ações que estão sendo desenvolvidas, segundo Neves, fazem parte de um sistema com metas e monitoramentos que se iniciou em 2013 com o projeto Enseada Limpa.

O diretor-geral da Águas de Niterói, Nelson Gomes, confirmou que com essa nova tecnologia a performance da Estação de Tratamento beneficiará muito a Enseada de Jurujuba.

“A estação já funciona há 10 anos dentro de todas as normas e padrões . O que fizemos foi investir para ampliar e melhorar esse padrão. Hoje ela opera com 17 litros por segundo,  mas tem capacidade de 30 litros por segundo. Trocamos essa  mídia tecnológica que atua clarificando e retirando qualquer sedimento final. Com isso, a água pode ser  reutilizada para fins  como lavagem de ruas e para regar plantas. Uma parte é despejada limpa na Baía, e outra, reaproveitada”, explicou o diretor da concessionária. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top