Assine o fluminense
Bruno Serpa Pinto

O presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Niterói fala sobre o mercado de imóveis na cidade

Moradia: direito fundamental

A constitucionalização do  direito  à  moradia  digna e as ações para sua efetivação são componentes das recentes iniciativas no campo das políticas públicas de habitação no Brasil. Programas sociais como o Minha Casa Minha Vida, instituído em 2009, fazem parte desse contexto e representam mais uma tentativa de reverter o déficit habitacional observado ao longo da nossa história.

Em consonância com a garantia desse direito constitucional, essas ações servem como importante estímulo ao setor habitacional. Através de parcerias, que envolvem entes governamentais, setor privado e instituições financeiras, o sonho da casa própria pode, enfim, ganhar vida para as parcelas menos favorecidas da população. 
Moradia e economia 

Além disso, o Minha Casa Minha Vida foi decisivo para a formalização das empresas que atuam na área de habitação popular e segue como um grande indutor de crescimento da área. O que representa qualidade melhor, prazos compatíveis, formalidade, documentação, financiamento e geração de empregos. Hoje, existem milhares de trabalhadores ligados diretamente ao projeto.

Além de garantir a milhares de famílias pelo Brasil o direito a uma moradia digna, o impulsionamento do programa Minha Casa Minha Vida também é extremamente positivo para a economia. Essas iniciativas devem ser consideradas uma política de estado, e não de governo, de forma a evitar a descontinuidade.

Em 2017, o Governo Federal estabeleceu a meta de contratar 600 mil unidades ao longo do ano. A ação é uma excelente notícia para a indústria de construção civil, que espera empregar 150 mil pessoas nestes empreendimentos. 

Também foram anunciadas mudanças no programa habitacional que animaram o setor imobiliário. Profissionais da área sinalizam que os ajustes na renda familiar e no valor dos imóveis vão resultar em novos lançamentos e, consequentemente, movimentar os empregos na construção civil.

Em Niterói, nossa expectativa é de que a parceria entre a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal continue trazendo investimentos para a população de Niterói, como os 240 apartamentos entregues no Caramujo em maio. As empresas associadas à Ademi Niterói têm a expectativa de participar dos programas de moradia e de cunho social do município, contribuindo de forma positiva para o desenvolvimento econômico e social da cidade. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top