Assine o fluminense
Opinião

Muita expectativa

Chegou ao fim ontem a novela em que se transformou o Ministério da Educação. A saída do colombiano naturalizado brasileiro Ricardo Vélez Rodriguez do comando da pasta era esperada, e o país torce pelo sucesso de seu substituto. 

Por já atuar no Governo como subsecretário executivo da Casa Civil, que tem à frente o ministro-chefe Ônix Lorenzoni, espera-se que o nome apresentado ontem pelo presidente Jair Bolsonaro, Abraham Weintraub, tome as rédeas da Educação no Brasil e coloque a pasta para funcionar. 

Já se perdeu muito tempo este ano – 100 dias – com muita falação que não levou a nada. Nos três meses em que Vélez esteve no MEC, houve mais de 10 demissões em posto de alto escalão no ministério. 

O órgão precisa se recompor e tomar rumo para não comprometer o futuro da Educação no País.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Mais notícias de Opinião

Scroll To Top