Assine o fluminense

Niterói instala mais 2.700 papeleiras nas ruas da cidade

Mais de 800 novos equipamentos foram colocados em várias regiões de NIterói

A meta é instalar, até o início do próximo ano, 2.700 equipamentos

Foto: Ascom Prefeitura de Niterói

A Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) está instalando novas papeleiras nas ruas da cidade. Até o momento, mais de 800 novos equipamentos foram colocados no Centro, nas zonas sul e norte, na Região Oceânica e na região de Pendotiba. A meta é instalar, até o início do próximo ano, 2.700 equipamentos, que se somarão aos 2 mil já existentes no município. 

O presidente da Clin, Luiz Carlos Fróes Garcia, explica que as ruas para a instalação das papeleiras são selecionadas de acordo com fluxo de pessoas e as demandas dos contribuintes, priorizando os pontos de ônibus, áreas próximas de escolas e do comércio em geral. 

“Estamos mapeando as papeleiras já instaladas na cidade e fazendo estudos de novos locais que necessitam do equipamento. Também estamos avaliando solicitações que chegam através da nossa ouvidoria. Infelizmente, muitos equipamentos são depredados diariamente o que dificulta a instalação em novos pontos, por termos que substituir as que foram danificadas”, diz Fróes, ressaltando que semanalmente a companhia substitui equipamentos danificados por mau uso ou depredações. 

Atualmente, a Clin recolhe, em média, 13.334 toneladas, por mês, de resíduo de coleta domiciliar e 3.167 toneladas de varrição. Outros resíduos como galhos, lodos e entulhos chegam a 3.500 toneladas. Quanto aos resíduos recicláveis, são cerca de 200 toneladas arrecadadas na cidade mensalmente. Diversos projetos são realizados pela empresa para ampliar esse número. 

Além dos serviços que garantem a limpeza da cidade, diversas ações ambientais são desenvolvidas e levadas à população, deixando a cidade cada vez mais sustentável. Fróes enfatiza que em Niterói todos os resíduos têm destino final adequado. Pelo segundo ano consecutivo, a cidade se manteve em primeiro lugar no Estado do Rio, e em segundo no ranking nacional no  Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana (ISLU), desenvolvido pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana (Selur), onde foram avaliados 3.374 municípios de todo o País, incluindo as capitais. 

Entre os projetos desenvolvidos pela companhia está o ClinÓleo. Lançado em 2013, a iniciativa tem o objetivo de orientar o descarte correto do óleo vegetal. Nos últimos anos, aproximadamente 300 mil litros de óleo foram arrecadados. Até o momento, cerca de 200 estabelecimentos comerciais e condomínios estão cadastrados na Clin e têm o seu óleo usado recolhido regularmente por uma cooperativa parceira. Também é possível levar o óleo, devidamente acondicionado, em um dos ecopontos. O ato garante ao participante um desconto na conta de luz, fruto de uma parceria da Clin com a Enel.

Desde março de 2016, a Clin passou a receber pilhas usadas em seus ecopontos. A iniciativa que contribui para um descarte ambientalmente correto do material, já arrecadou mais de 600 quilos do material.

"Costumo dizer que não existe lixo, nós é que o fabricamos. Por isso, investimos em todos esses projetos para evitar que materiais, que são matérias-primas para muitas coisas, sejam descartados irregularmente. A colaboração de toda a população é fundamental para o sucesso de nossas ações, e esperamos poder contar cada vez mais coma a participação de todos os cidadãos para tornar nossa cidade um local melhor para vivermos”, conclui Fróes.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top