NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Niterói investe em estratégia para incentivar o turismo

 

Luciana Carneiro / Prefeitura de Niterói

A Prefeitura de Niterói vai intensificar a divulgação da cidade junto a feiras, hotéis e integrantes do trade de turismo para dar uma visibilidade ainda maior ao município, mostrando os pontos turísticos e destacando Niterói como um dos principais roteiros a serem visitados no Estado do Rio de Janeiro. A declaração é do presidente da Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur), Paulo Novaes, que inaugurou, nesta sexta-feira (12), o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) em Piratininga, o quarto equipamento para informações turísticas.

“A Prefeitura vem trabalhando para que Niterói seja cada vez mais atrativa para os visitantes. Temos uma visão estratégica do turismo e acreditamos que o fomento do setor pode ser uma ferramenta de desenvolvimento da cidade, incentivando não apenas a indústria hoteleira, como o comércio, os polos gastronômicos e todo o segmento de serviços. A Neltur também vem realizando uma série de eventos em parceria com outras secretarias e entidades que tem impactado o turismo na região, como o Torneio Mundial de Bodyboard, o Circuito Nacional de Surf e a Festa de Itaipu, entre outros”, reforçou o presidente da Neltur.

Sobre o novo CAT, Paulo Novaes completa: “A Região Oceânica está em plena expansão e temos locais lindos que não ficam a dever a nenhum outro balneário importante do turismo. O Trevo de Piratininga é um local de fácil acesso, estratégico, e pode indicar não apenas os pontos turísticos, como restaurantes e comércio em geral”,

O projeto arquitetônico do CAT é inspirado nas obras de Oscar Niemeyer, fruto de um convênio entre a Neltur e o Ministério do Turismo. As obras foram executadas pela Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento, com apoio da Administração Regional da Região Oceânica.

“Com a construção do túnel e da TransOceânica, unimos as regiões da cidade. Foram investimentos muito importantes para moradores e para os turistas que hoje têm facilidade de deslocamento entre a Zona Sul e a Região Oceânica. Os centros de informações são importantes também porque fazem essa ligação da cidade com os visitantes”, ressaltou o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão e Controle, Axel Grael.

A primeira pessoa a ser atendida no novo CAT e receber os panfletos informativos foi uma moradora da Região.

“Achei chiquérrimo esse Centro na Região Oceânica. Moro aqui há 38 anos. Quando me mudei, aqui era considerado roça e hoje temos, além dos atrativos naturais, infraestrutura e rede de comércio e serviços para receber turistas. Isso é muito bom para a cidade, pois ajuda a aumentar arrecadação”, conta Lucia Correia de Almeida.

No CAT, estão trabalhando equipes da Neltur formada por turismólogos, guias de turismo e estudantes de turismo, bilíngues, que promoverão os atrativos e roteiros da cidade. Além da equipe, o espaço tem aparelho de TV para exibição de vídeos promocionais de Niterói, além de computadores conectados à internet para consultas. A Neltur também disponibiliza o Disque Turismo, central telefônica para atendimento ao visitante da cidade pelo número 0800-282-7755 e pelo site: visit.niteroi.br.

Paisagens paradisíacas

Niterói tem aproximadamente 500 mil habitantes e índice de desenvolvimento humano muito alto: 0,837 – o sétimo maior do Brasil e acima do de países como Argentina, Chile, Portugal e Hungria. A cidade conecta-se ao Rio por uma ponte de 13 quilômetros de extensão. Mas a alternativa mais charmosa para chegar a Niterói é cruzar a baía de barca, uma travessia de 20 minutos ao custo unitário de R$ 6,30 (aproximadamente US$ 1,70) o bilhete para cada trecho.

No Rio, a estação de barcas fica na Praça XV de Novembro, a 1km da estação Carioca do Metrô (10-15 minutos a pé). Em Niterói, a estação de barcas fica na Praça Araribóia, região central da cidade.

Algumas das principais atrações turísticas:

1. Caminho Niemeyer – Complexo de obras do arquiteto Oscar Niemeyer: memorial de história e literatura, museu de ciência e criatividade, teatro, praça, centro de cinema e o Museu de Arte Contemporânea (MAC) – que abriga o segundo maior acervo de arte contemporânea brasileira.

2. MAC – Inaugurado em 1996, reabriu para visitação em junho, após ampla reforma. É patrimônio histórico e artístico nacional.

3. Ilha da Boa Viagem – A 500 metros do MAC, a ilha abriga uma igreja do século 18 e ruínas de um forte do século erguido no fim do século 17. Oferece uma bela vista da Baía de Guanabara.

4. Fortaleza de Santa Cruz – Com vista para o Pão de Açúcar, no Rio, a fortaleza é guarnecida por cinco fortes. Foi construída em 1555, antes mesmo da fundação do Rio.

5. Parque da Cidade – Localizado em uma área de proteção ambiental, fica a 270 metros de altitude. Do mirante, tem-se uma vista espetacular das praias oceânicas, da Baía de Guanabara e do Rio de Janeiro. O parque tem duas rampas de voo livre.


Scroll To Top