Assine o fluminense

Nova Alameda: edital das obras não sai do papel

Prefeitura não informou nova data da etapa que estava prevista para novembro

No novo projeto, as estações vão contar com bicicletários e sistema eletrônico para solicitar o coletivo da plataforma

Foto: Evelen Gouvêa

Anunciado para novembro do ano passado pelo então prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, o edital para a seleção da empresa responsável pela revitalização da Alameda São Boaventura, no Fonseca, Zona Norte da cidade, ainda não foi divulgado. A previsão dita no último ano era que a obra, que contempla melhorias em toda a extensão da via, tivesse início até abril. A prefeitura informou que estudos ainda estão em andamento, mas não divulgou novas datas. 

Com problemas históricos de enchentes, trânsito e falta de acessibilidade, o projeto prevê iluminação de LED em toda a extensão da via, estações de ônibus mais modernas, com bicicletários e um sistema eletrônico que permite o acionamento da parada do ônibus, evitando que todas as conduções entrem nas baias.

Também estão previstas obras de acessibilidade nas calçadas, ciclovia nos dois sentidos, novo paisagismo e macrodrenagem da bacia do canal que corta a via, além da construção de uma quadra poliesportiva na área localizada embaixo do viaduto do Ponto Cem Réis. Estava sendo estudada ainda a possibilidade de enterrar a fiação elétrica ao longo da rua. 
“O trânsito é muito pesado o dia todo e não tem espaço para ciclistas. A rua está precisando de uma atualização, a instalação de ciclovia é essencial”, disse o mecânico Gilson Gonçalves, de 55 anos, que já sofreu alguns acidentes andando de bicicleta pela cidade.

Na época, Neves considerou que a obra traria a Alameda para o século 21. No lugar, passam, por dia, 25 mil veículos. Em horários de pico, são cerca de três mil e 300 veículos por hora. Em outubro o projeto estava em fase final de elaboração, e teria o edital para a escolha da empresa responsável pela obra divulgado em novembro, mas a licitação não foi publicada. A previsão de início era para o primeiro quadrimestre de 2019 e conclusão no segundo semestre de 2020. 

“A Alameda precisa de obras urgentes. Além da segurança necessária, precisamos melhorar toda a estrutura da rua, pois, quando chove, ficamos impedidos de trabalhar. Toda a rua enche, ninguém passa e o esgoto ainda transborda, a gente que trabalha com comida é bem complicado”, opinou a atendente de um restaurante Cristiane Correa, de 35 anos.
 
O investimento para a revitalização da “Nova Alameda” estava previsto na ordem de R$ 90 milhões. Questionada, a Prefeitura de Niterói disse que está sendo realizado o estudo da bacia hidrológica para a macrodrenagem da Alameda para depois ser iniciado o processo de licitação da obra. O Executivo, no entanto, não divulgou novas datas. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top