Assine o fluminense
Para todos os gostos

Antonio José Barbosa aborda temas do mundo jurídico, além de problemas relacionados à segurança, política e da cidade. E-mails para esta coluna:antoniojmadv@gmail.com

O diferencial

Em uma era onde o digital ganha cada vez mais espaço, é preciso pensar em como o comércio offline conseguirá se manter atrativo para os consumidores. Neste sentido, um dos principais trunfos dos comerciantes deve ser o atendimento ao cliente. 

A humanização das relações é algo deficitário no ambiente online e os consumidores sentem falta disto. Por este motivo, o atendimento ao cliente deve ser muito bem explorado, de forma a conquistar o consumidor e criar laços que o tornem fiel à marca. Uma equipe bem treinada e preparada para atender tem muito mais chance de ser bem-sucedida do que outra que não se preocupa com isso. 

A primeira e mais antiga regra do atendimento é que o cliente sempre tem razão. Atualmente, outra regra se faz muito importante, em virtude da falsa intimidade provocada pelas mídias sociais: ainda que tenham uma excelente relação, clientes e vendedores não são amigos. Por isso, a equipe deve prezar pelo respeito aos limites de um contato profissional. 

Quem não se preocupa com isso está em desvantagem. Hoje, 15% das lojas que eram físicas passaram a existir apenas na internet, enquanto 13% mantém canais de venda on e offline. De acordo com pesquisa divulgada pelo SPC no início do ano, os brasileiros estão focados em sair da inadimplência e guardar dinheiro, o que significa menos consumo. Por isso, o ponto decisivo para o cliente será a sua experiência de compra. E o atendimento será fundamental para garantir que a venda seja realizada. Unidos somos mais fortes.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Mais notícias de

Scroll To Top