Assine o fluminense

Obra gera transtorno ao longo da BR-101

Defeito em uma das máquinas teria atrasado o cronograma

Motoristas precisaram de muita paciência, uma vez que o engarrafamento na via se estendeu entre os bairros de Guaxindiba (km 303) e Gradim (km 315)

Marcelo Feitosa

Um problema operacional em uma obra de pavimentação da rodovia Niterói-Manilha (BR-101) complicou o trânsito, na manhã desta terça-feira (07), com uma das pistas interditadas no sentido Rio de Janeiro.

O congestionamento ultrapassou 10 quilômetros, entre a altura dos bairros Guaxindiba (Km 303) e Gradim (Km 315), onde ocorreu a intervenção. 

Procurada para esclarecimentos, a Arteris Fluminense, concessionária que administra o trecho, informou que a obra de pavimentação teve início às 21h de segunda (6) e estava prevista para ser encerrada antes das 6h.

Porém, um defeito em um dos maquinários durante a madrugada atrasou o cronograma da intervenção. 

Uma das pistas ficou interditada até às 8h30, quando o maquinário deixou o local. O resultado foi um congestionamento intenso no trecho. Motoristas afirmaram que a retenção era tanta que os veículos não saiam do lugar em alguns pontos. Uma leitora, que preferiu não se identificar, levou duas horas entre o Portão do Rosa (Km 309) e o Gradim (Km 315).

Intervenções de pavimentação que fugiram ao cronograma atrapalharam o trânsito

Divulgação

“Absurdo uma obra causando engarrafamento monstruoso, do Gradim a ‘quase’ Manilha. Já não basta o atraso [da abertura] do Viaduto Monsenhor Raeder. Total falta de respeito”, opinou o leitor Hildemar Dias.

A empresa ressaltou que o problema foi resolvido ainda na manhã e que a equipe trabalhava para encerrar o serviço antes do aumento do fluxo na via que recebe diariamente milhares de veículos. Pelas redes sociais, a concessionária lamentou o transtorno causado aos usuários após o atraso.

Interditado em uma parte desde janeiro quando foi comprometido em um incêndio, o viaduto  Monsenhor Raeder, na Avenida do Contorno, segue funcionando parcialmente com faixa reversível. A última promessa de liberar o fluxo total das pistas era para 26 de abril, porém o trânsito permanece dividido no local. A nova previsão é para o fim do mês. Por conta da interdição parcial da pista, motoristas costumam encontrar lentidão no trecho diariamente.  

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top