Assine o fluminense

Operação Verão tem 11,3 mil salvamentos

Ação conta com efetivo de mais de 1,3 mil guarda-vidas em todo o estado

Os militares reforçam a segurança dos banhistas com o auxílio de equipamentos como motos aquáticas e lanchas

Foto: Divulgação

O Corpo de Bombeiros já realizou 11.300 salvamentos marítimos em todo o estado na Operação Verão, de novembro do ano passado até o último dia 28 de janeiro. A operação especial conta com efetivo de mais de 1,3 mil guarda-vidas, atuando em revezamento, em 200 postos de salvamento no Estado do Rio de Janeiro. Os militares reforçam a segurança dos banhistas nas praias com o auxílio de equipamentos como motos aquáticas, lanchas, botes, quadriciclos e aeronaves.

 Segundo o comandante do 2º Grupamento Marítimo dos Bombeiros, tenente-coronel Glauco Lorite, o número de banhistas aumenta a cada ano e a prevenção é fundamental neste tipo de acidente.

“Algumas praias possuem uma corrente de retorno que acaba puxando o banhista para o alto mar. E o afogamento geralmente ocorre depois que a pessoa leva o corpo à exaustão, tentando sair da água. É muito importante que a população obedeça a sinalização. Na dúvida, a recomendação é não se expor ao risco, procurando um guarda-vidas antes de entrar na água”, explicou o tenente-coronel. 

Drones - A ação tem contado com quatro drones para reforçar a segurança nas orlas fluminenses. Cada aparelho pesa no máximo 2 quilos e mede entre 50 cm e 60 cm de diâmetro.

A Operação Verão de 2017 registrou 23.822 salvamentos marítimos, entre novembro de 2016 e março do ano passado. 

Treinamento - O Corpo de Bombeiros realizou o curso de Suporte Avançado de Vida em Afogamentos para 30 militares que atuam em atividades de resgate aéreo.

“Nosso plano é capacitar e recapacitar mensalmente os oficiais médicos até o final do ano através de instrução permanente”, afirmou o diretor da Diretoria Geral de Saúde (DGS), coronel Roberto Miúra.

A instrução contou com a participação de profissionais da DGS, do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), do Grupamento de Socorro de Emergência (GSE) e do Centro de Educação Profissional em Atendimento. 

Um dos alunos do curso, capitão-médico Yogo Muracami, já colocou em prática o aprendizado da capacitação. Em um fim de semana, três vidas foram salvas em Cabo Frio e em Arraial do Cabo.

“É uma oportunidade muito boa praticar o que aprendi no curso e nossa meta é baixar a zero os casos de óbitos durante as operações. Salvar vidas é algo inexplicável”, contou o capitão.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top