Assine o fluminense

Passarela sem manutenção coloca vidas em risco no Alcântara

Crianças e idosos são os mais vulneráveis com o descaso e a falta de manutenção

Crianças e idosos são os mais vulneráveis com o descaso

Foto do leitor

A dona de casa Andrea Rastrelli, de 49 anos, nos enviou a denúncia sobre uma passarela, em Alcântara, que está em péssimas condições, colocando a segurança de moradores e pedestres em risco. Localizada na Rua Manoel João Gonçalves, na altura do INSS, a passarela encontra-se com as grades de apoio enferrujadas e quebradas, correndo o risco de cair ao serem usadas de apoio, ou com o vento forte. Segundo moradores, o problema existe há cerca de dez anos.

"Toda hora tem gente transitando na passarela, crianças indo e voltando da escola, idosos, etc. O risco de queda ali é muito grande, porque em certos pontos não tem onde apoiar, e onde tem, as grades estão podres e podem cair a qualquer momento. Nunca foi feita nenhuma manutenção e a cada dia ela esta se deteriorando mais", revela Andrea, que mora na frente da passarela e teme que seu filho sofra um acidente ao fazer o trajeto de ida e volta da escola.

Helane Guimarães (45), irmã da moradora, conta que quando vai visitá-la, sente medo de utilizar a passarela para transitar, preferindo se arriscar atravessando a rua. 

"Além de tudo, quando você sobe a rampa da passarela, os fios estão na altura da passarela. É preciso desviar os fios de alta tensão para não bater com a cabela neles. Ou seja, ali tem um sério problema de manutenção que só terá uma solução se acontecer uma tragédia", conta Helane.

Os leitores de O FLUMINENSE podem enviar fotos junto com reclamações sobre seu bairro ou região para a coluna ‘Você faz a Notícia’, a seção de jornalismo participativo do jornal, através dos e-mails: faleconosco@ofluminense.com.br e leitoroflu@ofluminense.com.br ou pelo WhatsApp OFlu (21) 99616-2307.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top