Assine o fluminense

PM garante providências para combater bailes funk

Afirmação foi feita durante reunião com grupo de síndicos de prédios de Niterói

Sylvio Guerra, comandante do 12º BPM, quer aumentar patrulhamento na madrugada

Foto: Lucas Benevides

Uma reunião realizada na noite desta quinta-feira (7) em Icaraí, Zona Sul de Niterói, juntou um grupo de síndicos de prédios do município, sob a coordenação do Dr. Francisco Nazareth, com autoridades policiais, para discutirem sobre a segurança pública. O objetivo do encontro era buscar possíveis soluções para minimizar a violência, frequentes assaltos e bailes que tanto incomodam os moradores da cidade. 

Os principais assuntos levantados na reunião foram os horários das rondas policiais na cidade, aumento do efetivo, área de atuação de agentes do programa Niterói Presente, recorrentes assaltos nos bairros e a formação de cracolândias em diversos pontos do município.

Quem abriu o evento foi o comandante do 12º BPM, Sylvio Guerra, que abordou temas como o horário da patrulha dos policiais militares e projetos para inibir a cracolândia. Ele explicou a dificuldade de solucionar esses problemas, pois envolvem um maior investimento, além do cumprimento da lei. Ele contou que tem em seu planejamento realizar rondas ostensivas e um plano de ação para aumentar as patrulhas nos horários de 5h às 7h da manhã, principalmente na Zona sul de Niterói. Ele garantiu que está focado em combater a mancha criminal.

O comandante também foi questionado por síndicos sobre a atuação de traficantes, no bairro de Santa Rosa, que estariam por trás da realização de bailes funk que causam transtornos noite afora. Segundo Sylvio, agir com os bailes funk em andamento são momentos de extrema complexidade pois envolvem também a vida de inocentes. A luta é por combater os criminosos antes que os bailes aconteçam. De acordo com ele, providências serão tomadas.

O deputado estadual Coronel Salema (PSL) também deu seu depoimento na reunião. Segundo ele, para diminuir o índice de crimes na cidade, a lei tem que agir com mais rigor com os bandidos.

“As leis muitas vezes precisam ser mais rigorosas com os criminosos. Muitas vezes, ela acaba agindo com mais rigor com os próprios policiais do que com os bandidos. Já aconteceu de eu prender duas vezes um mesmo suspeito no intervalo de uma semana. Isso não pode continuar assim”, contou. 

Também foram discutidas maneiras para minimizar o crescimento das cracolândias em Niterói. De acordo com a delegada da 77ª DP (Icaraí), Raissa Celes, os policiais ficam de mãos atadas já que as prisões precisam ser feitas em flagrante. Ela explicou que a polícia esta buscando com apoio do Ministério Público, para criar uma rede que possa de fato adotar alguma medida para resolver o problema.

No final foi aberto um espaço para que os síndicos fizessem perguntas. Dentro de tudo que foi discutido, as autoridades garantiram que tomarão atitudes para minimizar a violência que tem tirado o sono dos cidadãos niteroienses. 

Na reunião, compareceram síndicos de prédios da Zona Sul, Zona Norte, Região Oceânica e Centro de Niterói. Além deles, estiveram no local o comandante do 12º BPM, Sylvio Guerra, a delegada da 77ª DP (Icaraí) Raissa Celes, o presidente da OAB Niterói, Dr. Cláudio Vianna, o deputado estadual Coronel Salema (PSL), entre outras autoridades. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top