NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Novos conceitos em aluguel

Um apartamento quitado ainda é o sonho de muitas famílias brasileiras. Mas, em uma época em que tudo se compartilha e flexibilidade é prioridade, a opção pelo aluguel torna-se mais atrativa ao público jovem. Essa nova forma de pensar, aliada à tecnologia, tem impulsionado uma mudança na maneira como as construtoras desenvolvem seus novos projetos.

Favorecidas pelo momento vantajoso para investir e bons preços praticados atualmente no mercado imobiliário, elas passaram a administrar locações de apartamentos vagos em suas construções e criar plataformas para operar os imóveis de outros proprietários. A aposta é na retomada do setor em curso neste ano e em novos hábitos de consumo observados entre os jovens.

A tendência, segundo especialistas, é morar em lugares menores, próximos ao trabalho e se mudar com mais frequência. Pensando nisso, uma construtora ergueu um prédio com 100 apartamentos em São Paulo, mas não pretende vender nenhum deles. Segundo reportagem da revista Exame, todas as unidades são alugadas pela própria construtora por períodos de poucos dias até três anos.

Para especialistas do setor, estas novas modalidades de aluguel são boas oportunidades de investimento e rendimento para aqueles que já alcançaram o sonho da casa própria ou pensam em investir em imóveis e buscam novas formas rentabilizá-los. Trata-se de uma estratégia atenta a uma parcela do público jovem, que muitas vezes valoriza a possibilidade de mudar-se com mais frequência ou evitar longos deslocamentos para o trabalho. 

De olho nesse modelo de negócios, construtoras de Niterói também encaram a transformação do setor como oportunidade para novas fontes de receita e uma forma de manter o crescimento. Os investidores agora terão opções flexíveis nos principais endereços da cidade para usufruir da mobilidade que o aluguel proporciona.

Scroll To Top